Rico Insensato

Havia um homem muito rico, que possuia muitas terras, centenas de escravos, muitos campos de centeio, cevada. E os pastos verdes onde os rebanhos se multiplicavam. E a cada dia o homem enriquecia, realizava sempre grandes negócios.

Esse rico fazendeiro tinha um celeiro muito grande para guardar suas colheitas. Mas, os celeiros embora enormes, já eram insuficientes para armazenar seus produtos…  Um dia pensou: Preciso aumentar os meus celeiros, e mandou  contruir outros celeiros ainda maiores, ficou muito feliz quando viu sua obra realizada. Agora tinha onde guardar a produção dos seus campos.

 

E disse aos seus amigos: Agora poderei viver tranquilo muitos anos, posso viver sossegado e pensar somente na exportação dos produtos.  E a noite ao invés de rezar e agradecer a Deus o seu sucesso financeiro, não elevou um só pensamento ao Criador. E nessa mesma noite após a inauguração dos celeiros e dos seus pensamentos orgulhosos.

Deus disse: ¨Insensato, esta noite tua alma será chamada ; e o que tanto juntaste para quem será? ¨

E o homem morreu sem um gemido, sem uma prece. Seus planos de tranquilidade para o futuro foram inúteis. Ele não sabia que o futuro pertence a Deus. Inutil foi juntar tanta riqueza, sem nunca haver pensado em Deus nem nas necessidades do próximo. Morreu sem fé e sem humildade no coração. Suas riquezas de nada valeram no mundo espiritual, pois ele nunca as utilizou  para ajudar a ninguém. Valores na eternidade ele não tinha.

Disse Jesus: ¨Assim é aquele que, para si, junta tesouros e não é rico para com Deus¨

Ele era um homem avarento ´só pensava em dinheiro, não ajudava  nem aos seus escravos, a morte o colheu de repente e seu espírito penetrou no mundo espiritual sem luz, porque não se preparou espiritualmente , não havia bondade no seu coração nem fé em Deus.

Deus não condena a riqueza, o rico tem direito de usufruir o que ganhou com seu trabalho. Deus condena a falta de caridade, a falta de ajuda ao próximio, que pode ser dada através do auxilio material, do auxilio intelectual, ajudar o seu semelhante a ganhar o seu próprio sustento. Deus condena a forma que o rico usa sua fortuna. sem lembrar de ajudar de alguma forma o seu semelhante.

Muita Paz   

Advertisements