You are currently browsing the tag archive for the ‘Respeito’ tag.

Jesus nosso Mestre veio para ensinar a verdade a todos os homens, mas percebeu  que foram  os pequenos e os simples que se interessaram por suas revelações. Os homens cultos não demonstraram nenhum interesse pelos seus ensinamentos.

Eram orgulhosos e acreditavam ser superiores as revelações divinas. Os que ouviam o Mestre eram pessoas simples porém bem mais evoluídas moralmente abertos as novas verdades  que tinham verdadeiramente ¨olhos de ver ¨.

Hoje, muitos de nós ainda agimos da mesma maneira que os ¨ cultos ¨daquele tempo,  ainda nos sentimos superiores mostrando que não temos maturidade evolutiva, cremos em Deus conhecemos os ensinamentos do Mestre mais a nossa vaidade não nos permite encontrar a serenidade dos pequenos e simples.

Os simples são as pessoas que não se deixam levar pela vaidade,  pelo orgulho  não se envolvem em métodos extravagantes  usam a lógica a fé raciocinada e o bom senso. São aqueles  que não propagam os ensinamentos religiosos cercados de pompas e não exaltam o próprio ego.

Muitos de nós  acreditamos sermos  ¨sábios ¨ donos da verdade e não aceitamos  nenhum tipo de crítica. Usamos máscaras dependendo da posição que ocupamos  em nosso  meio.

  ¨ Os sábios ¨ estão em todos os lugares  dentro dos seus  lares, no ambiente de trabalho, nas casas religiosas independente do seguimento. São os nossos irmãos preconceituosos alegam sempre que Deus e a religião estão ao seu lado.  Afirmando as suas verdades esquecem das verdades do nosso Mestre Jesus Cristo  quando nos passou um dos maiores ensinamentos de  respeito e  de amor.

¨ Não façamos ao nosso irmão, aquilo que não gostaríamos que nos fizessem¨  

Deus nosso Pai ama a todos os seus filhos bons ou maus, ricos ou pobres, iguais e diferentes de nós. Ele não condena nenhum dos seus filhos ao sofrimento eterno. Ele nos dá todas as oportunidades que precisarmos para nos tornamos bons e alcançarmos a plenitude.

Muita Paz

Anúncios

O dever é a obrigação moral, diante de si mesmo primeiro, e dos outros em seguida. O dever é a lei da vida; ele se encontra nos mais ínfimos detalhes, assim como nos atos elevados. Não quero falar aqui senão do dever moral, e não daquele que as profissões impõem.

Na ordem dos sentimentos, o dever é muito difícil de ser cumprido, porque se acha em antagonismo com as seduções do interesse e do coração; suas vitórias não têm testemunhas, e suas derrotas não têm repressão. O dever intimo do homem está entregue ao seu livre arbítrio; o aguilhão da consciência, esse guardião da probidade interior, o adverte e sustenta, mas permanece, frequentemente, impotente diante dos sofismas da paixão. O dever do coração, fielmente observado, eleva o homem, mas esse dever, como o precisar? Onde começa ele? Onde se detém?

O dever começa precisamente no ponto em que ameaçais a felicidade ou tranquilidade do vosso próximo, termina no limite que não gostaríeis de ver ultrapassado em relação a vós mesmo. Deus criou todos os homens iguais para a dor, pequenos ou grandes, ignorantes ou esclarecidos, sofrem pelas mesmas causas, a fim de que cada um julgue judiciosamente  o mal que pode fazer.

O mesmo critério não existe para o bem, infinitamente mais variado em suas expressões. A igualdade diante da dor é uma sublime previdência de Deus, que quer que seus filhos, instruidos pela experiência comum, não cometam o mal argumentando com a ignorância  dos seus defeitos.

O dever é o mais belo laurel da razão, depende dela como o filho depende de sua mãe. O homem deve amar o dever, não porque o preserve dos males da vida, aos quais a humanidade não pode subtrair, mas porque dá a alma o vigor necessário ao seu desenvolvimento.

O dever cresce e irradia sob mais elevada forma em cada uma das metas superiores da humanidade, a obrigação moral não cessa jamais da criatura para co Deus, ela deve refletir as virtudes do Eterno que não aceita um esboço imperfeito, porque quer que a beleza da sua obra  resplandeça diante dele.

Muita Paz

¨ O Evangelho Segundo o Espiritismo¨- Lázaro – Paris, 1863

Jesus Cristo o nosso Mestre,  que veio à terra  para  ensinar o amor, não trouxe do Pai nenhuma definição de qual seria a melhor religião,  qual a crença que nos levaria até ele. Nos foi ensinado que devemos seguir as leis de Deus. Com isso  a qualquer momento podemos nos sentir identificado com uma crença religiosa.

¨A melhor religião é o Amor ao próximo¨

Valorizar a fé, e  principalmente não fazer  ao nosso próximo, aquilo que  não gostariamos que nos fizessem. Outro ponto importante é   reconhecer os nossos erros e lutar para não repetí-los.  Dessa forma  estaremos nos esforçando para  respeitar as leis de Deus. Respeitar a religião do nosso irmão, buscando compreender o ensino de cada crença.  È um exercício  importante, para  praticarmos a nossa reforma intima.

É importante estudar,   pesquisar e perceber onde está o nosso  coração. Cada um de nós estamos na religião que precisamos neste momento. Deus é o Criador do Universo, Pai amoroso e justo,  e jamais condenaria seus filhos amados por pertencer a essa ou aquela religião. O importante  é observar como praticamos  a nossa religião.

O maior ensinamento de Jesus está na máxima: ¨Amar a Deus sobre todas as coisas e o próximo como a ti mesmo¨

Muita Paz

Da simpatia, do respeito e da consideração de um ser pelo outro, nasce  a amizade. E essa   amizade,  fortalece o elo entre os espíritos, com a conquista da estima e o estreitamento  dos relacionamentos. A partir dái,    nasce então os componentes da sinceridade e da confiança entre os  seres humanos.

Esse resultado se desenvolve ao longo de muitos anos e até mesmo por várias existências  Nesse tipo de relacionamento, ao respeito é somado a honestidade. Pois na verdadeira amizade acontece a  troca de vibrações. Os verdadeiros amigos são  aqueles que conseguem imantar os seus sentimentos com cargas de vibrações positivas.

Na amizade nem é necessário o contato diário para fortalecimento do vínculo, não importa a distãncia,  ficam reservas vibratórias no outro,  que são transformadas em alimento contínuo. Não há lugar para interesses materiais, nem ciumes que geram cobranças e apegos, o verdadeiro amigo direciona para o outro vibrações de ajuda.

Não importa o grau de parentesco entre as criaturas, pode nem existir, pois a amizade é o resultado do amor fraterno. O amigo é o irmão que nos aceita como somos,  com  um estado intimo de alegria, sem desejar nos  transformar.  ¨Quem tem amigos tem Deus constantemente em seu coração ¨

Muita Paz

Um rei sonhou que os dentes de sua boca cairam todos. E mandou buscar quem poderia interpretar o seu sonho. E lhe trouxeram dois sábios, especialistas em interpretação de sonhos. O primeiro sábio esclare com firmeza: – Todos os seus familiares morrerão e você acabará sozinho.

O rei ficou enfurecido mandou espancá-lo e foi levado à cadeia. Como pode desejar um mal  para a família real. Mandou buscar o segundo sábio e este elucida: – Sua Alteza  terá uma longa vida, sobreviverá a todos os seus familiares. Foi elogiado e recebeu com prêmio pedras preciosas.

Um súdito que ouviu as duas interpretações, perguntou ao segundo:  – Como se explica isso, se vocês disseram a mesma coisa?  O sábio respondeu:  – Existem várias maneiras de dizer a verdade.  É preciso sensibilidade no momento de proferí-la.

– A verdade é como uma pedra preciosa mas se atirada com força, machuca tanto quanto outra pedra sem valor.    

Não é a verdade que nos perde; é a maneira de dizê-la.   Voltaire

Muita Paz

Cerimômia fúnebre onde um corpo  fica no  caixão  exposto,   para que parentes e amigos possam vê-lo mais uma vez, fazendo suas despedidas. Normalmente o velório é uma hora de grande sofrimento para quem perdeu um ente querido. choros,  lamentações, porém em alguns casos parece uma reunião social, pessoas que não se veêm há algum tempo, alegres em rever os amigos, muita conversa e em alguns podemos dizer que muita alegria.

Depois de lamentarem a partida daquele espírito para o mundo espiritual, as conversas começam a tornar-se  fúteis, política, futebol e em muitos casos até falam mal da pessoa que acabou de morrer. Evidentemente que cada velório tem um cerimonial próprio,  de acordo com  a religião de cada um e a maneira de encarar a morte.

O Espiritismo entende que a morte não existe,  que esse momento, apesar do sofrimento, que causa aos parentes e amigos,  devemos encarar a morte como um fato natural , aquele ser amado está reconquistando a liberdade, quando retorna a pátria espiritual.

O comportamento de todos durante um velório  deve ser de serenidade de respeito diante daquele corpo, pois o espírito pode ainda está presente,  sem entender bem a situação. Se houver conversas,  risos ou desespero em excesso com certeza o espírito poderá ficar bastante confuso.

Tanto pode atormentá-lo o clima  inconformação e desepero  dos familiares quanto o ambiente descontraído e festivo. Quando estamos em um velório estamos cumprindo  um dever de solidariedade. Não basta a presença física mas respeito espiritual, isso implica num comportamento  similar a uma reunião religiosa.

É um  momento solene  para aquele irmão que retorna à espiritualidade, não é necessário ficar em silêncio  mas evitar as conversas banais, lembrando de orar algumas vezes pelo aquele que partiu , estamos ali para ajudar os mentores espirituais que ali estão para ajudá-lo.

Muita Paz

 

 

 

 

 

 

Em muitas religiões a abstinência sexual é vista como algo santificado. Sendo  considerado o sexo como um ato animalizado. Porém,  quando duas  pessoas  resolvem casar-se, precisam da benção de Deus, e seguir certas regras no seu relacionamento sexual. Algumas religiões declararam o sexo ser ¨pecaminoso¨ Até mesmo entre os cônjuges, afirmando que o prazer de carne é pecado. 

Ao contrário das religiões conservadoras, especialistas em psicologia e sociologia, trabalham  para que o ser humano,  possam  libertar-se das amarras que são impostas pela educação religiosa, e para que o sexo seja algo prazeroso, sem culpa, sem compromisso  com a procriação.

 

No Espiritismo o sexo é visto como algo respeitável, que exige educação e controle, os amigos espirituais não o reconhecem  como um ato  animalizado e pecaminoso. O sexo é tão importante quanto a alimentação do corpo, e sob outro ponto de vista, um meio de tranferência de energias mútua.

Se Deus  permite que a prática  sexual seja prazeroza, ele o quis, visando a harmonia do universo. E ela não se restringe somente a procriação. Não sendo saudável no ato sexual  a promiscuidade, como  troca de casais e outros tipos de perversão que todos sabemos quais são.

O sexo deve ser praticado entre pessoas que se amam, e respeitam-se. E quando é impelido por uma disposição afetiva.  A conduta humana, apresenta-se como demonstra o seu nível de evolução espiritual, o importante é não causar constrangimentos, ao seu parceiro (a),  para que essa relação seja sadia e estável.

Muita Paz 

Isac Newton, cita em sua terceira lei, que quando um corpo exerce uma força sobre outro corpo, este último reage com uma força contrária de igual intensidade. Ele  estava codificando a lei de ação e reação. No universo existe a lei de causa e efeito ou a lei de retorno, ou a lei  do olho por o lho dente por dente, ou aqui se faz aqui se paga, enfim vários nomes para se definir  a lei da ação e reação.

Toda ação gera uma reação

O nosso livre arbítrio,  é a base para a formação das nossas dívidas, ou da nossa evolução espiritual,  pois quando usamos  a nossa vontade, produzimos  uma ação,  que resultará naturalmente, em  uma reação, tendo como resultado,  algo bom ou ruim, dependendo  dos nossos atos e dos nossos pensamentos.

Todos nós  temos o  nosso  livre arbítrio, e podemos fazer  o queremos, mas  existe também a lei universal,   da ação e reação, para que ninguém abuse  dessa liberdade, em relação a si mesmo e em relação ao próximo.  Essa lei  nos proporciona a compreensão   para dosar as nossas ações. Sem ela não progrediríamos e não haveria pelo menos um pouco de respeito entre os seres humanos.

Toda ação tem uma reação. Todo pensamento, toda ação, gera uma energia que voltará  mais forte para nós. Quando emitimos bons pensamentos,  ou usamos palavras e atitudes corretas, recebemos boas energias.

O plantio é opcional, mas a colheita é obrigatória: Se plantarmos inveja, perseguição colheremos ódio.  Se plantarmos alegria,  caridade, colheremos amor e paz.   Pois  tudo retorna.

Muita paz

Hoje está em votação os direitos que os casais homo afetivos estão pedindo a lei.

E fiquei ouvindo os discuros a favor ou contra a esse pedido. Mas o que mas me impressionou, foi quando um representante da igreja  católica,  entre outras alegações por ser contra a esse pedido,   disse: Deus e seus fiéis não estão preparados para assistir uma coisa dessas.

Somos todos irmãos

 

Meu Deus!!!!!!! !!!!!!! ( Desculpem o erro de pontuação) . Quase não acreditei no que ouvi. Fragilidade de Deus, será possivel? Que para prejudicar os seus semelhantes um representante da igreja, tem a coragem de dizer uma coisa desta.

Deus nosso Pai é amoroso e justo, sempre esteve preparado para amar as suas criaturas. Deus é pai de todos, ama sem exceção,  todos os seus filhos. Deus ama aos bons e aos maus, aos egoístas,  aos compreensivos,  e ama também aos preconceituosos. E o Pai espera  de nós é que: ¨ Que não façamos aos nossos irmãos,  aquilo que não gostaríamos que nos fizessem¨ 

Muita Paz

Será que nós entendemos o que significa respeitar ao nosso próximo? 

Para a maioria das criaturas, respeito significa não receberem nada de desagradável. Porém respeitar o próximo, implica evidentemente em não agredir,   mas implica em  aceitar o  outro  com suas idéias, com suas  manias e com a sua maneira de pensar e agir. Respeito não significa concordar com a maneira de viver do outro, mas a compreensão que as criaturas, tem o seu livre arbitrio. Significa  ajudar quando precisam, demonstrar nossa amizade, sem preconceitos e criticas.

 

No momento em que todos nós nos percebermos, que somos  seres imperfeitos,  mas em evolução, mudaremos nosso comportamento, de critica para compreensão. Com isso estaremos trabalhando para a paz universal , e essa paz acontecerá quando cada um de nós, colocá-la dentro do nosso coração.

Ninguém precisa renunciar seus conceitos. Pelo contrário,  o respeito aos que vivem ou agem  diferente,  mantém viva a nossa personalidade.  O ser imortal pelos seus atos e palavras, pode agredir ou respeitar. Porém uma atitude ou a outra,  mobiliza energias que alteram o comportamento do ser.

Quando Jesus disse para  ¨Não julgarmos o nosso semelhante¨, ele estava ensinando o respeito para todas as criaturas, pois todos nós somos parte de um universo de amor, e quem  ¨ Ama o próximo como a si mesmo¨, não sente necessidade de renunciar a sua maneira de pensar ou agir, Mas aprende a  respeitar o seu semelhante.

Muita Paz                                                                                                         RIE

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores