You are currently browsing the tag archive for the ‘Espiritismo’ tag.

Cada um de nós chega ao Espiritismo por vários caminhos, uns nascem em lares espírita e desde cedo tem contato com a doutrina, outros conhecem o espiritismo porque vão buscar respostas para suas dúvidas que não encontram em outros segmentos religiosos, outros ainda chegam pelo sofrimento.

OBRAS_BASICAS_DE_ALLAN_KARDEC

Não há no mundo quem passe pelo¨ Mundo de Provas e expiações ¨ sem algum sofrimento, e o espiritismo é o bálsamo que nos ajuda a entender e superar nossos problemas, o vazio da alma, as doenças do corpo material as diferenças que observamos entre os seres humanos.

Só mesmo o conhecimento da doutrina através das palestras realizadas nas casas, o estudo contínuo da literatura espírita nos dará o entendimento do porque do nosso sofrimento, encontramos a resposta para perguntas como: De onde vim? o que estou fazendo aqui? Para onde vou?

Não lembramos das nossas vidas passadas para justificarmos as nossas dificuldes atuais, só com o entendimento da lei de Causa e efeito podemos aceitar com naturalidade as nossas provas e expiações. Com toda certeza hoje somos melhores do que fomos no passado.

Para sermos espíritas de verdade precisamos conhecer, entender e tentar vivenciar os ensinamenos do nosso Mestre Jesus, só através do amor, do Perdão e  da caridade é que poderemos crescer a cada nova reencarnação. É importante  agradecermos ao Pai, a oportunidade dessa reencarnação para evoluirmos nesse planeta que é a nossa grande escola.

Muita Paz

Anúncios

O Espiritismo é a ciência que vem revelar aos homens, por provas irrecusáveis, a existência e a natureza do mundo espiritual, e as suas relações com o mundo corporal; ele no-lo mostra, não mais como uma coisa sobrenatral, mas, ao contrário, como uma das forças vivas e incessante ativas  da natureza.. Cap. I item 5 ESE .

Allan Kardec trouxe trouxe uma idéia sobre espiritualidade para o mundo. O eminente educador traz para o mundo através da espiritualidade  a idéia da imortalidade da alma, a crença na reencarnação , derrubando assim os preconceitos de classe social, etnia, sexo, pois a cada reencarnação podemos vir em diferentes situações.

O Espiritismo explica a  verdadeira natureza do homem, mostrando  que o seu destino é o fruto das suas escolhas. Porém tudo tem o seu tempo certo,  todos tomarão conhecimento, cada um na sua hora, conforme explica Paulo quando escreve às igrejas Galácia: ¨ Porque a seu tempo tudo ceifaremos ¨

Muita paz

Apesar da grande quantidade de casas Espíritas no Brasil. O Espiritismo não representa uma das religiões preferidas pelos brasileiros. A quantidade de pessoas que frequentam os centros Espíritas e aceitam  os princípios da Doutrina é grande. Mas na hora de declarar sua religião declaram participar de outra.

Ser Espírita é para pessoas que ¨acordaram ¨que encontraram respostas para suas aflições, pessoas que possuem a fé raciocinada e que estão dispostas a trabalhar pela sua reforma intima. Que entendem que a responsabilidade dos nossos sofrimentos são nossas e que o remédio é a fé, a disciplina e a caridade.

O verdadeiro Espírita não esconde a sua religião, mas aceita e respeita  todas  as  outras crenças com amor.  Emmanuel nos diz que ¨Sem noção de responsabilidade, sem a pratica do bem e sem esforço  em nosso próprio burilamento moral, é impraticável  se dizer Espírita.¨

Ser espírita não é frequentar um centro e afirmar, eu sou Espírita! É  muito mais. É  ter a consciência  sabemos muito pouco,  e que precisamos estudar muito mais, por que ainda desconhecemos  muitas coisas , porém o Consolador Prometido nos está mostrando dia a dia as verdades que ajudarão a nossa transformação.

Muita Paz 

Em  ¨ O Livro dos Espírito ¨ pergunta 723, Allan Kardec indaga para a espiritualidade:  A alimentação animal para o homem, é contrária a lei natural? – Na vossa constituição fisica, a carne nutre a carne, pois do contrário o homem perece.  A lei de consevação impõe ao homem o dever de conservar as suas energias e a sua saúde, para poder cumprir a lei do trabalho . Ele deve alimentar-se, portanto, segundo exige a sua organização.

¨A cada reencarnação subimos alguns degraus da evolução¨

Nos últimos tempos temos notado um movimento  que pretende incluir na Doutrina Espíritas algumas proibições,  entre elas o consumo de carne,  possivelmente são  pessoas que não concordam com este tipo de alimentação, e que afirmam receber comunicações de espíritos dando essa orientação. Provavelmente são inspiradas por espíritos afins,isto é,  espíritos que também não concordam com a alimentação animal.

Mas Kardec obteve a resposta da espiritualidade sobre o assunto como vimos na pergunta 723,  sua pergunta foi clara, assim como a resposta. O homem é onívero, preparado para se alimentar de animais e vegetais. Se chegarmos à conclusão que o homem não precisa de carne, estaremos admitindo uma falha na natureza, em relação a organização  do homem.

Evidente que existem seres humanos que não consomem carne,  e outros  nem os seus derivados,  mas é uma decisão pessoal que deve ser respeitada, pois cada um tem o direito de usar o seu livre arbitrio.  Mas é importante que respeitem as pessoas que tem necessidade da ingestão de carne. Inadimissível é  atribuir o fato de não ingerirem carne,  como  sendo uma situação de elevação espiritual.  Alegando que os animais tem alma.  Vamos encontrar nas obras de Kardec a afirmação  que há uma grande distância entre a alma dos animais e dos homens.

Inadimissível também,  quando  colocam a  sua decisão,  como sendo orientação da Doutrina espírita. No estágio em que nos encontramos, muitos de nós tem necessidade da carne, é injusto afirmarem em nome da Doutrina que o homem seria mais evoluido se desistisse de ingerir carne.

Ainda em ¨O Livro dos Espíritos¨pergunta 724 Kardec pergunta: A abstenção  de alimentos animais ou outros, como expiação, é meritória? – Sim , se homem se privar em benefício do seu semelhante. Eis porque dizemos que aqueles que se privam pela aparência são hipócritas. Ou seja se os vegetarianos se privassem de carne para mandar para região onde há famintos seria meritório.

Aqueles que não comem carne por intolerância ou dó dos animais, devem ser respeitados,  mas  não devem  interferir na decisão alheia, principalmente alegando que essa decisão faz parte da   Doutrina espírita. Disse Jesus: Não é o que entra pela boca  o que contamina o homem, mas o que sai dela.

Muita Paz 

No dia 29 de agosto de 1831, na Freguesia de Riacho do Sangue, hoje Jaguaretema no estado do Ceará, nascia o nosso querido irmão Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti.  Conheceu o Espiritismo quando Carlos Travasso o presentiou com a primeira tradução realizada no Brasil do  ¨O Livro dos Espíritos ¨  livro este que foi lido durante o seu trajeto de casa para o trabalho.

¨Kardec Brasileiro ¨

Desde então Bezerra converteu-se ao Espiritismo.  Trabalhou pela divulgação do  Espiritismo, principalmente pelos artigos que escrevia no jornal  ¨O Paiz ¨ no Rio e Janeiro, com o pseudônimo de Max.  Amou  ao próximo e  trabalhou  incansávelmente  até o dia da sua desencarnação. 

Porém no dia 16 de agosto de 1886, em um auditório da Guarda Velha,   com cerca de 2000 pessoas, Bezerra informou ao público ¨Eu sou Espírita¨ proclamando a sua conversão ao Espiritismo. Autor de  várias obras e uma das mais conhecidas na época foi  ¨A Doutrina Espírita ¨ mais conhecida como ¨A carta de Bezerra a seu irmão.¨

Onde ele explicava por que agora,  era um seguidor da Doutrina Espírita. Grande estudioso da Doutrina Espírita e admirador de Léon Denis,  e por este também admirado, trocavam correspondências fortalecendo o conhecimento da Doutrina. Quando Bezerra de Menezes desencarna, Léon Denis lamentando o ocorrido e diz:  ¨Quando um tal homem desaparece, é uma perda não só para o Brasil, mas para os Espíritas do mundo inteiro. ¨

Léon Denis e Bezerra de Menezes, pensadores legítimos da Filosofia Espírita trabalharam pelo conhecimento  e engradecimento da nossa Doutrina.  Afirmaram que o fenõmeno, seu estudo e pesquisas  são os condutores para o avanço da Ciência e da Religião. Certamente hoje existem autores sérios que continuaram o trabalho no mesmo caminho das pesquisas Espíritas. 

Bezerra de Menezes, foi presidente da Federação Espírita Brasileira em 1894. E desencarnou no dia 11 de abril de 1900 tendo cumprido a missão de um verdadeiro Espírita, por isso recebeu o cognome  de ¨Kardec brasileiro¨.

Muita Paz

Bibliografia de Bezerra de Menezes

RIE – abril de 2009

Fé Raciocinada

Segundo Mateus Jesus foi procurado por um homem dizendo que seu filho estava possesso e seus apóstolos nada puderam fazer. Então Jesus o curou,   seus discípulos vieram lhe perguntar,  porque eles não haviam conseguido curar o rapaz. E Jesus respondeu-lhes, que eles não tiveram fé, pois se tivessem uma fé do tamanho de um grão de mostarda teriam conseguido.

 Existem algumas interpretaçãos para essa expressão ¨transportar montanhas¨ Claro que Jesus não estava falando de arrancar uma montanha e transportá-la para outro lugar. Mas significa o que conseguimos, e que nos parece impossível, isto é a verdadeira fé .Existem dois tipos de fé como está explicado no ¨ O Evangelho Segundo Espiritismo ¨ que é a Fé cega e a Fé raciocinada.

A fé cega é a fanática, acredita que coisas impossíveis possam acontecer, aceitam  sem questionar, dependendo de quem afirme,  inclusive fatos impossíveis para a  natureza. Eles não questionam. O  indivíduo não consegue enxergar além, está sempre esperando um grande milagre, não importa o que aconteça, ele simplesmente  acredita . A fé raciocinada analisa, questiona antes de aceitar a idéia apresentada.

Ainda no Livro ¨O Evangelho Segundo o Espiritismo ¨ é ensinado que a fé não é prescrita, não é imposta por ninguém, a fé pode ser desenvolvida com entendimento.  O   importante não é  ver para crer, mas  é preciso compreender os fatos. Os temas do Estudo Espírita  são fundamentais para adquirirmos a fé. O Espiritsmo também não se considera o dono da verdade, como outros irmãos pertencentes a outras religiões.

 O avanço da humanidade não depende apenas dos espíritos encarnados, mas o trabalho dos desencarnados intuindo os encarnados trabalham para o bem geral. Porém o importante é entendermos  que a ¨Fé inabalável ¨ é aquela que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da humanidade. A Doutrina espírita foi preparada adequadamente por Espíritos Superiores que participaram da Codificação.

Muita Paz

Cerimômia fúnebre onde um corpo  fica no  caixão  exposto,   para que parentes e amigos possam vê-lo mais uma vez, fazendo suas despedidas. Normalmente o velório é uma hora de grande sofrimento para quem perdeu um ente querido. choros,  lamentações, porém em alguns casos parece uma reunião social, pessoas que não se veêm há algum tempo, alegres em rever os amigos, muita conversa e em alguns podemos dizer que muita alegria.

Depois de lamentarem a partida daquele espírito para o mundo espiritual, as conversas começam a tornar-se  fúteis, política, futebol e em muitos casos até falam mal da pessoa que acabou de morrer. Evidentemente que cada velório tem um cerimonial próprio,  de acordo com  a religião de cada um e a maneira de encarar a morte.

O Espiritismo entende que a morte não existe,  que esse momento, apesar do sofrimento, que causa aos parentes e amigos,  devemos encarar a morte como um fato natural , aquele ser amado está reconquistando a liberdade, quando retorna a pátria espiritual.

O comportamento de todos durante um velório  deve ser de serenidade de respeito diante daquele corpo, pois o espírito pode ainda está presente,  sem entender bem a situação. Se houver conversas,  risos ou desespero em excesso com certeza o espírito poderá ficar bastante confuso.

Tanto pode atormentá-lo o clima  inconformação e desepero  dos familiares quanto o ambiente descontraído e festivo. Quando estamos em um velório estamos cumprindo  um dever de solidariedade. Não basta a presença física mas respeito espiritual, isso implica num comportamento  similar a uma reunião religiosa.

É um  momento solene  para aquele irmão que retorna à espiritualidade, não é necessário ficar em silêncio  mas evitar as conversas banais, lembrando de orar algumas vezes pelo aquele que partiu , estamos ali para ajudar os mentores espirituais que ali estão para ajudá-lo.

Muita Paz

 

 

 

 

 

 

Agostinho de Hipona nasceu em 13 de novembro de 354, na cidade de Tagaste, norte da África.  Na Argélia onde também desencarnou em 28 de agosto de 430. Filho de Patrício, um pagão e de Mõnica, uma cristã, que mais tarde foi canonizada com Santa Monica de Hipona.

 

Viveu uma vida mundana intensa, era pagão,  converteu-se ao cristianismo em 386, foi batizado em 387. Foi mestre de retórica, escritor, teólogo e filósofo, tornou-se bispo em 396. Deixou vasta obra  que já preconizavam  conceitos que o Espiritismo consolidaria.

No século XIX, das suas  comunicações, Allan Kardec incluiu  aproximadamente trinta e cinco em suas obras.¨ Santo Agostinho é um dos maiores vulgarizadores do Espiritismo. Manifesta-se  quase por toda parte, pertence ele à vigorosa falange dos pais da igreja, aos quais deve a cristandade  seus mais sólidos esteios¨ Erasto

Após o  ¨Concílio de Nicéia¨em 325, surge como um dos grandes nomes da patrística  latina, sendo considerado o mais importante filosofo. Desenvolveu as teses que constituiriam a base da filosofia cristã durante séculos,  abordando temas com as relações entre a fé e a razão, a natureza do conhecimento o conceito de Deus e a criação do mundo, a questão do bem e do mal.

Os conceitoa sobre o Espiritismo; sobre reencarnação: ¨Não teria minha infância atual, sucedido  a uma outra idade antes dela extinta?…Antes mesmo  desse tempo, teria eu estado em algum lugar? Seria alguém?  Sobre o perispirito:  ¨Acredito portanto  que a alma não poderia existir   sem corpo  algum. ¨

Santo Agostinho como importante religioso, num processo gradativo  e contínuo de evolução , onde os conceitos corretos são mantidos, surgiu com suas comunicações mediúnicas, trazendo conhecimentos nele incorporado.

Muita Paz

RIE – janeiro

O fato de ser homossexual ou heterossexual não é uma questão de opção sexual. Obviamente que ninguém decide entre uma coisa ou outra, mas cada indivíduo poderá escolher se irá exercer ou não a sua sexualidade, seja ela qual for, afinal, todos nós temos sempre o nosso livre-arbítrio para todas as escolhas da vida. 
 
O erro está na discriminação com os nossos semelhantes, sejam eles homossexuais, obessos, gagos, negros, pobres ou portadores de deficiência física ou metal, etc. Acredito também que as leis que têm sido criadas para combater o racismo, por exemplo, são respeitadas, infelizmente,  por medo da justiça e não por respeito ao semelhante, por isso, as pessoas passam a não discriminá-los.
 
O kit gay nas escolas, na minha opinião está mal elaborado, deveria ser editado com outro contexto para os adolescentes a partir do ensino médio. Nas escolas, as crianças de 14 anos também devem começar a ter as suas consciências trabalhadas pelos educadores. Todos os jovens devem aprender a respeitar as diferenças humanas. Creio também que esse respeito deveria ser ensinado não só nas escolas, bem como nos lares e nas casas religiosas. No momento, as crianças e  os adolescentes são instruídos quanto aos preconceitos da nossa sociedade. É importante essa política pública nas escolas com os adolescente para evitar a homofobia e demais preconceitos e/ou práticas de discriminações. Todos têm que aprender a lidar com o diferente.
 
Talvez o  kit gay precisará ser mais elaborado, deverá trazer uma abordagem diferente para os alunos maiores de 14 anos, pois na minha opinião, o kit como está sendo mostrado não vai ensinar os jovens a respeitar os seus amigos homossexuais. Contudo, me perdoem os amigos que são contras a campanha do kit, alegando que este irá influenciar a opção sexual dos nossos filhos. Isso é ignorância. Com essa opinião, muitos querem continuar excluindo e descriminando o homossexual. Isso é realmente o que eu penso.
 
Nas obras do Codificador, ele faz algum comentário,  não condena nem aprova a homossexualidade, além de dizer que tudo na nossa vida neste atual planeta é o resultado de provas e expiaçãoes. Mas, nos ensinamentos do nosso Mestre Jesus, encontraremos um ensinamento que acabaria com todas está polêmica: ¨ Amai-vos uns aos outros¨ ¨não façais ao seu semelhantre aquilo que não gostaríamos que nos fizessem¨ afinal, todos somos filhos do mesmo Pai e Deus ama a todos a seus filhos sem descriminações. Esse é o ensinamento do Espiritismo, que acompanha e apoia o mesmo ensinamento de Jesus Cristo.
 
Muita Paz a Todos!

Certa vez, fui a um padre confessar (antes de tornar-me espírita). Contei-lhe sobre minhas comunicações com os mortos. Para ele, eram forças demoníacas tentando me afastar da Igreja. Veio-me uma mágoa de Deus e comecei a questionar:

– Sou um bom católico, bom sacristão, adoro a Igreja, faço jejum, passo a semana da Páscoa sem comer até o meio-dia. Se Deus não pode com o diabo, eu vou aguentar? O diabo vai me vencer. Como um garoto de 17 anos, do interior, ingênuo, pode vencer o diabo se nem Deus consegue?

Entrei em depressão e fiquei com mágoa de Deus. Confessei-me ao padre:
– Eu vou me matar. Nossa Senhora do Carmo vai ter pena de mim, vai me colocar o escapulário e me tirar do inferno.

Ele me olhou demoradamente e respondeu:
– Não tome nenhuma atitude agora. O demônio às vezes nos perturba para testar a nossa fé; quando não consegue, abandona. Volte para a Igreja.

Era um homem honesto, acreditava piamente em suas idéias.

 

Um dia, ao confessar-me a ele, vi aproximar-se um Espírito. Tive outro conflito:
– Como pode o diabo entrar na sacristia?
Aliás eu via sempre os Espíritos. no momento da eucaristia a hóstia tornava-se luminosa quando colocada na minha boca. Às vezes, em Feira de Santana, via o cônego Mário Pessoa aureolado. No meu entendimento (católico), ele era um santo. As pessoas na hora da fé se iluminavam e eu julgava tudo alucinação.

Quando o Espírito entrou, exclamei:
– Olha, o diabo está vindo, e é mulher!
– Você vê algum sinal particular no rosto dela? – indagou-me o padre.
– Vejo uma verruga acima do lábio.
– E o que mais?
– O cabelo está partido ao meio, penteado com um coque atrás.
– E o que mais?
– Vejo um xale sobre os ombros, com pontas, um xale negro de xadrez.
– Pode ficar tranqüilo, é mamãe.

Ela “incorporou” e conversou com o padre. Quando despertei, ele me esclareceu:
– Divaldo, mamãe veio me alertar. A sua missão não é aqui, vá seguir a tarefa que Deus lhe confiou, porque o bem está em todo lugar.
Fiquei mais tumultuado, porque eu não era espírita, tinha medo, sentia-me de certo modo alijado da Igreja, mas continuava a frequentá-la e ao Centro Espírita.

Tinha conflitos de fé, principalmente quando morreu minha irmã, por suicídio. Mamãe foi encomendar missa a esse mesmo sacerdote, um homem bom, e ouviu dele:
– Dona Ana, não posso celebrar, porque o suicida está no inferno e Deus não o tira de lá.

Foi quando aprendi a primeira lição de lógica e de psiquiatria, com uma mulher iletrada – a minha mãe:
– Padre, então eu renego o seu Deus. Se Ele não é capaz de perdoar não é digno de ser Deus. Sou lavadeira modesta e analfabeta, mas a filha que perdi, eu a perdôo; como é que Deus, que a tem, não a perdoa? Digo mais, quem se mata não está no seu juízo.

Mais tarde eu viria saber que muitos portadores de psicose maníoco-depressiva PMD, vão ao suicídio.

Aprendi muito com esse homem, com mamãe, e quando eu lhe disse que não iria mais à igreja, ela me respondeu:
– Deus está em todo lugar. Se você for justo e agir com retidão, Ele estará com você. Faça o bem, meu filho, porque a verdadeira religião é aliviar o sofrimento alheio.

A partir desse acontecimento integrei-me lentamente ao Espiritismo.

Divaldo Franco

Muita Paz

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Dezembro 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores