You are currently browsing the tag archive for the ‘orgulho’ tag.

Mistérios Ocultos aos Sábios e Prudentes – ¨ Naquele tempo, respondendo, disse Jesus: Graças te dou a ti, Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondestes estas coisas aos sábios e prudentes, e as revelastes aos simples e pequeninos. ( Mateus, XI;25).

Pode parecer estranha essa pasagem, Jesus  revelando os ensinamentos aos simples e pequeninos e ocultando dos sábios e prudentes, pois estes estão mais aptos a entender os ensinamentos do Mestre! Jesus chama de simples e pequeninos, aos que abrem seus corações aos ensinamentos do Pai.

Enquanto os sábios e os prudentes  consideram-se superiores aos outros,  fecham seus corações ao ensinmentos do Mestre. Os que são humildes ouvem os ensinamentos do Senhor. Na antiguidade, sábio era sinônimo de sabichão. (dono da verdade).

O mesmo acontece hoje em relação ao ensino dos Espíritos . Certas pessoas não querem ler nada a respeito da Doutrina Espírita,  criticam sem conhecer. Mas   querem que aconteça algo especial, para que eles acreditem no Espiritismo. Não percebem que o poder de Deus se revela nas pequenas e nas grandes coisas.

Se recusam a conhecer pois ainda não estão preparados , o orgulho é a venda que lhes tapa os olhos. Deus não abandona seus filhos  pois que cedo ou tarde seus olhos se abrirão. E chegarão até ao Pai como o filho pródigo.

Muita Paz 

Anúncios

Sentimento que demonstra vaidade e arrogância, quando acontece  essa reação  é liberada pelo Espírito, uma grande carga de energias negativas. A cólera é um estado animalizado e acontece em seres que perdem o controle com facilidade.

Demonstração de cólera

No momento em que a cólera está sendo expressada, há demonstrações  de pensamentos violentos carregados de grande índices de vaidade e orgulho. Estes sentimentos fecham o Espírito em si mesmo contaminando outros pensamentos  formando assim um processo obsessivo.

O orgulho faz com que a criatura  julgue-se superior aos outros. É importante procurar a causa destes acessos passageiros, que faz com que o individuo perca a razão mesmo temporariamente, mostrando-se um ser sem equilibrio. No livro  ¨ O  Evangelho Segundo o Espiritismo  ¨ Capítulo IX  podemos encontrar a orientação necessária.

Ninguém pode evoluir  dentro de vibrações  negativas e sentimentos descontrolados.  O antídoto  será a oração e o trabalho pela  busca de virtudes como:  a paciência, a mansuetude e  a resignação,  e a certeza que nos momenos mais dificeis da nossa vida Jesus Cristo estará sempre ao nosso lado.

Muita Paz  

 

O orgulho é um sentimento que modifica a sensiblidade do ser, sendo  induzido a  fechar-se em si mesmo. O ser sente-se forte, mas na realidade sente  medo, teme a queda, considera-se gande conhecedor da verdade, com isso adoecendo sua estrutura emocional com bastante facilidade. Não percebe seus enganos,  nem reconhece a importância do próximo em sua vida.
 

As energias  trocadas com os seus semelhantes são de pouca importância, o orgulhoso  acredita que não tem necessidade de  ninguém. Constrói barreiras em torno de si mesmo,  para se defender do afeto que pode descobrir no contato com o seu próximo.

Sua superioridade não permite nenhum tipo de aprendizado,  que lhe proporcionaria uma renovação mental, evitaria conduzí-lo  ao caminho da enfermidade espiritual. Deus o criou simples e ignorante como todos os seus filhos,  ele se transformou no orgulhoso porque  exagerou no direito do uso do seu livre arbitrio  que Deus  deu-lhe  para sua conservação.

Muita Paz

Vivemos atualmente em um planeta de provas e expiações, sabemos que estamos aqui para resgatar nossos débitos e corrigir as nossas imperfeições. Se fossemos perfeitos não estaríamos aqui, mas em um mundo mais evoluido. Essa é causa de muitos dos nossos sofrimentos, pois sabemos que para evoluirmos precisamos nos Arrepender, Expiar e Reparar.

Dentre as nossas imperfeições vamos falar um pouco sobre o preconceito, hoje a sociedade já trabalha contra qualquer tipo de preconceito ou descriminação contra o próximo. Por preconceito entendemos uma postura preconcebida em relação a alguém, uma aversão que podem ser etnias, religiões ou sexualidade etc…

                               ¨DIGA NÂO AO PRECONCEITO¨

Todos faremos o mesmo caminho rumo à plenitude

O indíviduo que carrega consigo essa imperfeição da alma são normalmente pessoas orgulhosas e materialistas, embora neguem o fato. Essas imperfeições  trazemos de outras vidas e estamos aqui para tentar corrígí-las ou pelo menos amenizá-las.

Corrigir os nossos preconceitos significa respeitar os nossos semelhantes principalmente na sua escolha de vida sem descriminarmos, entendendo que todos somos iguais, perante Deus e nós não temos o direito de julgar ou desprezar qualquer irmão, quando não vive da mesma forma que nós.

O Espiritismo ensina que todos tem o direito ao uso do seu livre arbítrio, e que  não somos juízes dos nossos semelhantes, não temos o direito de julgar os nossos irmãos, e muito menos de nos sentirmos superiores. Pois essa conduta poderá gerar débitos para a nossa próxima existência.

Muita Paz 

A inveja é uma doença da alma que atinge a muitas pessoas, ela é resultado do orgulho, e na realidade é um tormento para o seu portador.  É um sofrimento para o invejoso a todo momento buscar respostas para certas perguntas como: Por que ele tem e eu não?  ou sou melhor que ele e somemte ele se dá bem. Ele não merece! Tomara que não consiga!  e essa angústia lhe corrói as entranhas.

A inveja é uma energia negativa  que segundo pensam podem atingir outras pessoas.  E as pessoas temem o invejoso e normalmente afastam-se dele,  pois a convivência com o invejoso é algo desagradável. Na realidade a pessoa portadora dessa doença julga-se incapaz  de alcançar seus ideais e isso pode turvar-lhe o juízo.

Difícil de aceitar ajuda, pois não se consideram doentes, muito pelo contrário, vão se sentir mais ofendido achando que mais uma vez estão sendo insultados, normalmente gostam de ficar perto das pessoas que eles sentem inveja, parentes, vizinhos e nunca de pessoas distantes.

A inveja só atinge os que estimulam o invejoso, contam para ele constantemente o seu sucesso. Então evitemos falar aquilo que pode provocar a inveja do outro ¨ não fales da tua sorte, para aquelas pessoa que se sente sem chances na vida. ¨

¨Orar e Vigiar¨ Para não sentirmos, nem estimularmos a inveja nos nossos irmãos

 

Além de certas condutas básicas,  pratiquemos os ensinamentos do Espiritismo quando ressalta as palavras de de Jesus: ¨Orai e Vigiai ¨para não cairmos em tentação, tenhamos piedade do invejoso, vigiemos também os nossos pensamentos e sentimentos e oremos em favor daqueles que nos perseguem.

Muita Paz

Havia um rei que reinava em um grande e rico país.

Ele tinha muitos ministros e cada um exercia uma tarefa naquele país. Um dia o rei chamou os seus servidores que eram os  oficiais de sua corte para fazer contas  com ele. Alguns tinham feito empréstimos e era chegada a hora de pagar suas dívidas ao rei. Primeiramente chegou um importante servidor que devia ao rei uma grande quantia de dez mil talentos.(talento era uma moeda antiga  que valia mais ou menos vinte mil reais). A dívida total   era, pois, de duzentos milhões de reais, que este,  havia retirado do tesouro real para suas despesas extravagantes de homem pródigio.

 

Esse oficial gastara no jogo e no luxo essa quantia fabulosa e agora não tinha possibilidade de pagar sua dívida ao rei. Naquele tempo, as leis dos países orientais ordenavam que fosse vendido, juntamente com sua esposa, seus filhos e seus bens, aquele que não pudesse pagar suas dívidas  ou restituir seus roubos. Foi o que o rei fez. O seu servidor, não tinha como pagar o débito. O rei, então, ordenou que ele, sua esposa e seus filhos fossem vendidos para pagamento da dívida.

Ouvindo o julgamento do rei, o grande servidor ajoelhou-se diante dele e suplicou-lhe, entre lágrimas e lamentações:

– Senhor, tem piedade, tem paciência comigo. Eu trabalharei e  pagarei tudo. O soberano encheu-se de compaixão por aquele infeliz homem, que gastara loucamente seu dinheiro  e agora estava reduzido à miséria. E perdoou-lhe a dívida. O devedor saiu do palácio real com o coração aliviado pelo perdão do seu senhor. Era agora um pobre, estava na miséria, mas, estava em liberdade e sentia-se feliz: tinha sua mulher, seus filhos e sua casa. Trabalharia  muito para viver.

Não muito longe do palácio, encontrou, no entanto, um pobre servidor do rei, a quem, há muito tempo, ele emprestara a pequena quantia de cem denários, que em nossa moeda correspondem a cerca de Tresentos Reais. Ele agora,  estava na miséria … E ali estava, a poucos passos dele, alguém que lhe devia algum dinheiro…

Esquecendo-se do perdão do rei, o devedor avançou para o pobre homem e, segurando-o pela garganta sem a menor piedade, foi-lhe gritando: 

– Paga o que me deves …Paga-me os cem denários, já sem demora..

E, cruelmente sufocava o servidor, este  ajoelhou-se diante do tesoureiro e pediu piedade, eu trabalharei e pagarei tudo. Mas, o tesoureiro era um homem duro de coração e não atendeu o devedor. esquecendo-se que, poucos momentos antes, ele estava na mesma situação, mandou prender o infeliz até que lhe pagasse a dívida.

Aconteceu, porém, uma coisa que ele não esperava. Alguns oficiais da corte  que assistiram a cena de perdão do soberano, passavam pela rua no justo momento em que este negava o perdão, ao pobre devedor. Ficaram penalizados pois a dívida era pequena, e este estava sendo penalizado por alguém que acabará de receber o perdão. Voltarem a presença de Sua Majestade para contar o ocorrido. O rei mandou buscar o devedor  e  lhe disse:

– Servo malvado , eu perdoei a tua dívida porque me suplicaste; não devias tu, igualmente, ter compaixão do teu devedor como tive de ti?  Não mereces a liberdade irás para a prisão até pagares tudo que me deve.

A Parábola termina com uma advertência de Jesus: ¨Assim vos fará também meu pai Celestial, se do coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas ¨ Por maior que seja a maldade que alguém nos faça saibamos  perdoar-lhe essa dívida moral. Saibamos perdoar sempre, qualquer  que seja a ofensa, que é sempre pequena comparada com as ofensas que temos feito a Deus nosso Pai.

Muita Paz

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores