You are currently browsing the tag archive for the ‘Responsabilidade’ tag.

Será que o lugar que hoje ocupamos na vida é nosso mesmo? Ou influências externas nos levam a direção contrárias ao  nosso modo de pensar e agir? Será que temos escutado a nossa voz interior, que é  o cumprimento   da nossa programação? Quantos de nós nos sentimos deslocados na escola, na profissão, no circulo social ou mesmo entre familiares.

Essa dificuldade que podemos estar passando é fruto do nosso deslocamento intimo, por não acreditarmos nas nossas potencialidades, nos sentimos incapazes,  e assim permitimos que as pessoas que nos são próximas façam as escolhas por nós. Se permitirmos essa situação, sempre responsabilizaremos os outros pelos nossos fracasso0s.

Se passarmos a decidir a nossa própria vida, sentaremos no nosso lugar na mesa da nossa existência.Perceberemos que somos nós os responsáveis pelas nossas decisões e nossas opções. Não resolver a própria vida não significa humildade, pois é necessário nos responsabilizarmos por nossa existência.

Quem encontra seu lugar na vida, respeita o lugar do outro, e jamais ultrapassará o limite do seu  nossos semelhante. Procuremos em nós mesmo o nosso lugar, e poderemos cumprir a nossa programação com o direito que Deus nosso Pai, nos concedeu através do nosso livre árbitrio.

Muita Paz

¨ Renovando Atitudes ¨

Apesar das informações que são divulgadas através de filmes, novelas etc.., percebemos que muitas pessoas simpatizantes do espiritismo, ainda crêem que depois do desencarne viramos ¨santos ¨. O desencarne não muda a nossa personalidade, continuamos sendo os mesmos. Apenas abandonamos o corpo que no momento não nos serve mais.

O que somos continuamos também depois do desencarne,  se somos bons continuamos¨ bons ¨ se maus continuaremos  ¨maus ¨ .  Somos responsáveis pelos nossos atos encarnados ou desencarnados. Na questão 361 em  ¨O Livro dos Espíritos ¨Kardec pergunta à espiritualidade:

 

De onde vêm,  para o homem, as qualidades morais, boas ou más? Resposta: – São as do espírito que está encarnado nele; quanto mais o espírito é puro, mais o homem é guiado para o bem. ¨ O corpo não dá as qualidades morais. Nós a possuímos e as levamos após o desencarne, e trazemos quando encarnamos.

Para compreendermos esse acontecimento, precisamos buscar nas obras básicas da codificação a explicação  para a passagem que está em  ¨João ( Epístola 1ª cap. IV, v1 ) Não creiais em qualquer espírito; experimentai se os espíritos são de Deus, porquanto muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. ¨

Muita Paz

Sabemos que a responsabilidade que foi colocada nos ombros dos cristãos e dos espíritas é muito grande. Temos a tarefa de ajudar aos que ainda não conhecem a verdade, é  o que o mundo espiritual e Jesus espera de cada um de nós. A criatura, precisa entender a realidade inevitável da reencarnação.

 

Jesus Cristo com toda certeza previu as dificuldades que íriamos encontrar, todas as idéias novas são difícieis de serem aceitas de imediato e com o Espiritismo não poderia ser de outra forma, porque os fenômenos espíritas são tão antigos quanto à criatura humana.

Para nós espíritas foi reservada  a tarefa de clarear a essência desta doutrina esclarecedora e consoladaora, as civilizações antigas tiveram conhecimento do fenõmeno. Mas a explicação científica só com a terceira revelção pode ser explicada. A responabilidade da Codificação e  pela divulgação correta da Doutrina Espirita,  está em nossas mãos . Mostrar a luz da verdade, e os ensinamentos do nosso irmão irmão maior  que estão pouco a pouco sendo  implantada nos nossos corações.

Nossa missão é de  mostrar a transformação  que opera dentro dos nossos corações com o conhecimento da verdade. É isso que Jesus espera de nós.  Que cada criatura prepare o seu coração para receber as sementes de amor caridade e perdão, e entendimento do Cristianismo

Muita Paz.

Na pergunta 208 de ¨O Livro dos Espíritos ¨Kardec perguntou a espiritualidade: Nenhuma influência exercem os Espíritos dos pais sobre o filho, depois  do nascimento deste?

Resposta: Ao contrário, exercem grande influencia , os Espíritos têm que contribuir para o progresso uns dos outros. Os Espíritos dos pais têm a missão de desenvolver seus filhos  pela educação. Constitui-lhe  isso uma tarefa. Serão culpados, se vierem a falir no seu desempenho.

Muitos pais acreditam que educar seus filhos, é aceitar tudo que eles fazem e querem, mesmo quando contrariam os principios básicos, em relação ao próximo. Essa é uma forma cômoda de educar, não entra em choque com os filhos e nem se aborrece.

Estão perdendo o oportunidade de corrigir os filhos, de ofertar a educação correta, dizendo ¨nâo ¨ na hora necessária. Nenhuma criança ou jovem gosta de ser contrariado, Mas dizer ¨não ¨ a um filho quando necessário, é o momento que começa o processo educativo.

¨ Eduque Conversando¨

Permitir que o filho faça o que quer, sem limites, só para não vê-lo aborrecido, deseduca, e incentiva o filho a desvalorizar o que tem, perdendo a noção do valor das coisas. A vida é uma escola, viemos aqui para aprender e para ensinar, principalmente aos nossos filhos.

Usando o equilibrio e o bom senso, os pais estruturados, transmitem responsabilidades aos filhos, entregando-lhes as rédeas de suas próprias vidas. è importante perceber que os Espíritos quando encarnados, têm uma tendência para a acomodação.

E esquecem que esses filhos trazem as tendências de vidas passadas, e que cabe aos atuais pais, lapidarem essa preciosa jóia que Deus entregou-lhes, para o seu adiantamento espiritual.

Aprender a dizer ¨não ¨quando entendermos que é o melhor para eles, ou para que eles não venham a prejudicar o próximo é fundamental.  Deus  nos ama.  E quantos ¨Não ¨ recebemos  do nosso Pai.

O ¨não ¨na hora sensata impede os filhos de se tornarem desajustados sociais e psicologicos, sem noção de fraternidade e amor ao semelhante.

Muita Paz

A culpa é um sentimento obtido pelo sujeito após uma reavaliação de um comportamento passado e tido como reprovável pelo próprio, e que causa grandes sofrimentos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde apenas 1% da população mundial não sente culpa. Mas, infelizmente, este 1% diz respeito aos nossos irmãos sociopatas.  

Claro que esse sentimento é variável e subjetivo, muitas vezes nos sentimos responsáveis por culpas que não são nossas, exemplo: algumas pessoas sentem culpas de algo que fizeram ou que foram imputados a elas durante a infância. Assumirmos a responsabilidade dos nossos atos depende da compreensão que possuímos quando este foi praticado.

Por vivermos em sociedade, onde o remorso é um dos sentimentos que servem para garantir o respeito às regras sociais e morais, incorporamos esse processo comportamental de tal forma que nos sentimos responsáveis pela felicidade daqueles que nos cercam.

Deus, nosso Pai, nos deu através do livre-arbítrio a liberdade e a inteligência para distinguirmos o certo e o errado e esta faculdade nos dá a oportunidade de regularmos as nossas ações.

Uma pessoa fragilizada pela culpa não tem forças para amar a si mesma, como conseguirá amor ao seu próximo? E não conseguindo, sente-se culpada. Oras, só podemos salvar alguém que está se afogando se soubermos nadar, caso contrário vamos os dois morrer afogados. E, provavelmente, quem não conseguiu salvar e que não tinha outros meios para ajudar àquele que estava se afogando, possivelmente vai sentir culpa, mesmo por uma situação que não conseguiria resolver sozinho.

Joanna de Ângelis no livro Conflitos Existenciais, diz:

Que há uma culpa saudável! E que esse sentimento deve ser encarado com responsabilidade. Por que todos nós cometemos erros e alguns até graves.

E que o antídoto para a culpa é o auto perdão, e que a paz e a culpa podem conviver juntas, que ajuda no exercício da compreensão da própria fraqueza.

E principalmente que a coragem de pedir perdão e a capacidade de perdoar são dois mecanismos terapêuticos libertadores da culpa.

Muita Paz a todos!

ilzamaria@hotmail.com

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Agosto 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores