You are currently browsing the tag archive for the ‘Fé em Deus’ tag.

Heráclito filosofo grego, contemplava o rio e pensou: Não é possível entrar no rio duas vezes, pois quando entramos pela segunda vez, ás águas serão outras, a primeira já passou. Assim é a vida , o tempo flui sem parar, apesar das boas ou más lembranças, tudo passa, a dor diminui, e a alegria diminui a euforia. O tempo  vai fluindo todas as experências de amor que passamos, um abraço amigo, a infância dos nossos filhos, os grandes amores, a vida nos embala dentro das nossas recordações, dentro da nossa saudade.  Mas tudo passa.

 

As estações sucedem-se verão, outono, inverno, primavera e tudo volta. Essa é a nossa vida terrena, o que não pode passar é a nossa fé, a nossa esperança, a certeza que dias melhores virão, tendo a certeza que a nossa verdadeira vida não é a  terrena, mas a vida espiritual, onde todas as amarguras são necessárias para o nosso aprendizado.

A terra é uma escola, e quando estamos aqui cursando, esquecemos de Deus nos momentos de alegria. Esquecemos  do Pai, para agradecermos o que de bom, recebemos  todos os dias. Mas basta um momento de sofrimento para procurarmos por ele: Onde está Deus?

Deus está ao nosso lado,  está dentro dos nossos corações, no silêncio da meditação, no entendimento do sofrimento momentâneo. Agradeçamos a Deus os bons momentos e também os maus momentos, pois isso faz parte da nossa evolução espiritual.

Muita paz

Anúncios

Havia, numa cidade da Palestina, juiz que não respeitava nem Deus nem os homens. Ele zombava de tudo  que se referia  a Deus. Declarava-se ateu e não respeitava a crença alheia. Era também injusto com seus julgamentos. Não procedia corretamente no tribunal nem no seu lar. O juiz não atendia a ninguém. No seu trabalho agia sempre com indelicadeza e má vontade. A resposta desse juiz para todos quase sempre era ¨não¨.

Vivia também nessa cidade uma pobre viúva muito doente e tinha dois filhos  menores, que haviam nascidos defeituosos. Seu marido morto em um acidente, lhe havia deixado uma pequena casa e uma propriedade numa aldeia próxima. Infelizmente o sócio do seu marido era um homem desonesto . E agora vendo a mulher doente, tendo que cuidar dos filhos enfermos, não poderia dirigir a propriedade, o sócio tomou conta das terras, dizendo a todos que comprara aquela propriedade da viúva.

A mulher pediu  ao antigo amigo do seu marido  que não lhe tirasse  aquele pedaço de terra, pois era a única fonte de sobrevivencia para ela e seus filhos. Mas o homem não atendeu ao seu pedido. A viúva resolveu então apelar para o juiz. Mas todos lhe diziam que seria inútil, porque ele não atendia a pessoas pobres. Ela não desanimou e foi a casa do magistrado. Um servo lhe informou que ele não estava em casa, não era verdade, pois ela o vira  á sombra de uma videira.

Humilhada voltou para casa. Mas não desistiu no dia seguinte ela voltou à casa do juiz, que outra vez mandou dizer que não estava em casa. Voltou muitas vezes e nunca conseguiu ser recebida, até que um dia conseguiu encontrá-lo no tribunal, não perdeu a oprtunidade e foi logo lhe dizendo:

– Senhor juiz, faze-me justiça , pois o sócio do meu falecido marido, se apossou  de minha propriedade, e que é o unico sustendo  de meus filhos. Defende-me do meu adversário.. O juiz pego de surpresa prometeu que ia resolver a questão, mas nada fez. E ela o procurou muitas vezes, sempre rogando que lhe fizesse justiça.

O magistrado estava aborrecido com aquelas constantes visitas da viúva, em casa ou no tribunal todos os dias ela o procurava e fazia o mesmo pedido. Por fim ele pensou: Não temo a Deus nem a nenhum homem, mas essa viúva não me dá sossego, eu não me incomodo com seus problemas. Mas para livrar-me dessa mulher, vou atender o que me pede. Mandou um oficial buscar o homem desonesto. Verificou conforme a viúva pediu, e devolveu a propriedade à mulher que ficou feliz pois a justiça tinha sido feita.

Jesus contou essa parábola, ensinando que é importante ¨orar sempre, sem nunca desanimar ¨. Tudo que suplicarmos a Deus, se for justo seremos atendidos. Uma alma digna só pede a Deus o que é justo.

Existe uma lei do mérito funcionando aqui na terra e na eternidade. Se merecermos receberemos sempre. Procuremos para nosso bem, merecer, aceitando sempre  a vontade de Deus hoje e sempre.

Muita Paz 

 

Temer as energias negativas, enviadas por nossos inimigos,   é uma das   maiores preocupações  do ser humano.  Em primeiro lugar, não há motivos para temores, pois o medo e a culpa,  são  os principais motivos das nossas perturbações, nos deixando  completamente  vulneráveis. Se  tememos algo ou  alguém,  significa a  falta de fé em Deus.

Em princípio precisamos enfrentar  a situação e  manter a calma.  Ao invés de ficarmos esperando vibrações negativas dos nossos desafetos,  enviemos vibrações positivas para eles.  Contornar a situação,  lembrando  dos ensinamentos do Mestre quando nos disse:   ¨Reconcilia-te com teu adaversário, enquanto estais a caminho¨,  evidentemente que será melhor enquanto  estivermos  trilhando o nosso caminho,  aqui na terra, para não levarmos as  desavenças, para as  nossas próximas existências.

 A  postura de medo, pode nos levar a  ¨Auto obsessão¨, com isso,  ajudando a atrair as más influências para nós mesmo. A  auto obsessão acontece, quando não   temos  confiança  em nossos protetores,  em nossa maneira de agir, e  quando  não confiamos  na nossa força interior, ¨ela¨,  é a nossa maior defesa, pois está aliada a fé em Deus.

As flechas não alcançam o céu.   Se vivermos com pensamentos elevados,  palavras e ações nobres,  fugindo das conversações negativas, maldosas,  nada temos a temer,   fecha-se o canal para  as influências negativas, reforçando o caminho espiritual. Pois as vias de acesso, pelas quais as energias negativas podem entrar em nosso campo vibratório,  são as portas que levam a nossa mente e ao nosso coração.

Muita Paz

  

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores