You are currently browsing the monthly archive for Agosto 2011.

 ¨Se penso, logo existo¨ A frase é uma conclusão do filósofo e matemático francês Descartes alcançada após duvidar da sua própria existência, mas comprovada ao perceber que podia pensar.  Ao pôr em dúvida todo o seu conhecimento,  concluiu que apenas poderia ter certeza  que pensava,  e se pensava necessariamente existia.

Toda criatura tem a liberdade pensamento e de ação, de escolher e decidir seus atos.  Sejam  eles bons ou maus. As ações são inerentes ao ser humano. O homem  tem a liberdade de expressar suas idéias e sentimentos pelo pensamento, palavras e ações. Somos livres pensadores. Deus sendo justo não criaria seres inteligentes voltados para o nada.

O instinto de imortalidade é inato ao ser humano, ele  sabe que existe algo além da matéria. Todo ser humano foi criado simples e ignorante, e a partir da necessidade de sobrevivência, percebe que pode pensar e agir, começando a fazer uso do seu livre arbítrio.

 

Segundo a Doutrina Espírita,  os espíritos questionados por Kardec esclareceram  essa questão  da seguinte maneira: É pelo pensamento que o homem tem uma liberdade sem limite, pois o pensamento não encontra barreiras. Pode ser impedido em  suas ações,  jamais no seu pensamento.

E ninguém conhece o pensamento do homem além de  Deus. Para direcionar seus pensamentos o homem tem a sua vontade  livre,  para exercer suas ações.  Sem essa liberdade o homem seria um ser  sem escolha. Concluimos que é inerente ao ser humano a liberdade de pensar, a liberdade de consciência e o livre arbítrio, para escolher uma ação boa ou má.

¨O plantio é opcional mas, a colheita é obrigatória¨

Porém a Doutrina Espírita nos ensina que toda ação tem uma reação. E que o plantio é sempre livre, mas a colheita é obrigatória.

Muita Paz

Um rei sonhou que os dentes de sua boca cairam todos. E mandou buscar quem poderia interpretar o seu sonho. E lhe trouxeram dois sábios, especialistas em interpretação de sonhos. O primeiro sábio esclare com firmeza: – Todos os seus familiares morrerão e você acabará sozinho.

O rei ficou enfurecido mandou espancá-lo e foi levado à cadeia. Como pode desejar um mal  para a família real. Mandou buscar o segundo sábio e este elucida: – Sua Alteza  terá uma longa vida, sobreviverá a todos os seus familiares. Foi elogiado e recebeu com prêmio pedras preciosas.

Um súdito que ouviu as duas interpretações, perguntou ao segundo:  – Como se explica isso, se vocês disseram a mesma coisa?  O sábio respondeu:  – Existem várias maneiras de dizer a verdade.  É preciso sensibilidade no momento de proferí-la.

– A verdade é como uma pedra preciosa mas se atirada com força, machuca tanto quanto outra pedra sem valor.    

Não é a verdade que nos perde; é a maneira de dizê-la.   Voltaire

Muita Paz

No dia 29 de agosto de 1831, na Freguesia de Riacho do Sangue, hoje Jaguaretema no estado do Ceará, nascia o nosso querido irmão Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti.  Conheceu o Espiritismo quando Carlos Travasso o presentiou com a primeira tradução realizada no Brasil do  ¨O Livro dos Espíritos ¨  livro este que foi lido durante o seu trajeto de casa para o trabalho.

¨Kardec Brasileiro ¨

Desde então Bezerra converteu-se ao Espiritismo.  Trabalhou pela divulgação do  Espiritismo, principalmente pelos artigos que escrevia no jornal  ¨O Paiz ¨ no Rio e Janeiro, com o pseudônimo de Max.  Amou  ao próximo e  trabalhou  incansávelmente  até o dia da sua desencarnação. 

Porém no dia 16 de agosto de 1886, em um auditório da Guarda Velha,   com cerca de 2000 pessoas, Bezerra informou ao público ¨Eu sou Espírita¨ proclamando a sua conversão ao Espiritismo. Autor de  várias obras e uma das mais conhecidas na época foi  ¨A Doutrina Espírita ¨ mais conhecida como ¨A carta de Bezerra a seu irmão.¨

Onde ele explicava por que agora,  era um seguidor da Doutrina Espírita. Grande estudioso da Doutrina Espírita e admirador de Léon Denis,  e por este também admirado, trocavam correspondências fortalecendo o conhecimento da Doutrina. Quando Bezerra de Menezes desencarna, Léon Denis lamentando o ocorrido e diz:  ¨Quando um tal homem desaparece, é uma perda não só para o Brasil, mas para os Espíritas do mundo inteiro. ¨

Léon Denis e Bezerra de Menezes, pensadores legítimos da Filosofia Espírita trabalharam pelo conhecimento  e engradecimento da nossa Doutrina.  Afirmaram que o fenõmeno, seu estudo e pesquisas  são os condutores para o avanço da Ciência e da Religião. Certamente hoje existem autores sérios que continuaram o trabalho no mesmo caminho das pesquisas Espíritas. 

Bezerra de Menezes, foi presidente da Federação Espírita Brasileira em 1894. E desencarnou no dia 11 de abril de 1900 tendo cumprido a missão de um verdadeiro Espírita, por isso recebeu o cognome  de ¨Kardec brasileiro¨.

Muita Paz

Bibliografia de Bezerra de Menezes

RIE – abril de 2009

A lei do trabalho é uma das leis morais da vida. O trabalho é lei da natureza e, portanto, é intrinseco ao homem trabalhar para desenvolver seu potencial intelectual e moral e promover o progresso  da sociedade. ¨O Livro dos Espíritos ¨ e  ¨ O Evangelho Segundo o Espiritismo ¨referem-se a importãncia do trabalho na nossa vida.

 Certa ocasião Jesus Cristo ressaltou para que as pessoas trabalhassem para o alimento  do seu corpo,  mas que trabalhassem  também pelo alimento da sua  alma. Precisamos do trabalho material para nossa sobrevivência e das pessoas que dependem de nós.  Mas se temos horas livres, não as desperdicemos, trabalhemos pela nossa evolução espiritual, ajudando a quem de nós precisa.

Em João Capítulo 5 Vv 17< Jesus respondeu aqueles que o perseguiam  porque havia curado um paralítico no sábado. Pois o sabádo era destinado ao descanso e ninguém podia trabalhar. Então Jesus lembrou a necessidade de estarmos ocupados com um trabalho dignificante dizendo: ¨Meu Pai trabalha sempre e eu também trabalho¨

Nos feriados principalmente naqueles prolongados, queremos descansar, viajar para repor as nossas energias, temos esse direito, mas muitos sentem-se desanimados, reclamam das dificuldades da vida, pois não conseguem preecher aqueles dias vazios.

É importante não ficarmos ociosos, procuremos uma ocupação, um trabalho útil. Allan Kardec também reconhecendo a importãncia do trabalho, perguntou aos espíritos se o trabalho é necessário. Os espíritos responderam: ¨O trabalho é lei da natureza, por isso mesmo é uma necessidade, e a civilização obriga o homem a trabalhar mais, porque aumenta as suas necessidades¨ Portanto o trabalho é parte da vida do ser humano, que  para progredir precisa do esforço próprio.

Kardec ainda pergunta à espiritualidade : Por trabalho só devem ser entendidas as ocupações materiais? Resposta: – Não, o Espírito trabalha , assim como o corpo. Toda ocupação útil é trabalho. Por isso devemos dedicar algumas horas do nosso lazer, do nosso descanso à caridade, aos nossos irmãos que precisam de uma palavra de consolo, um pouco da nossa ajuda. Evidente que sem prejudicarmos o nosso descanso e sem faltar com   a nossa família.

Quando falamos em trabalho voluntário, não existe uma ocupação específica, muitas pessoas trabalham a semana toda em um tipo de ocupação, e nos fins de semana exercem a mesma profissão como um trabalho voluntário. Outras exercem o trabalho voluntário completamente diferente daquilo que fazem durante a semana. Cada um tem o seu dom, dá o que tem de melhor de si mesmo. É o coração que escolhe.

Médicos, que voluntariamente são palhaços, para fazer rir uma criança

 

O trabalho é tão importante que  remunerado ou voluntário, ocupa a nossa mente ociosa  é terapia preventiva contra o desânimo a depressão, nos renova,  materialmente  e intelectualmente e  tudo que fizermos em benefício do próximo é trabalho. Descansemos quando necessário, pois nosso corpo também exige a recuperação  das força.  Evitemos o não fazer nada, procuremos a leitura, o esporte,   o aconchego familiar. E se trabalhamos muito na vida,  e hoje temos o nosso sustento garantido, saiba que para Deus. o tabalho voluntário é tão importante quanto o trabalho remunerado. Jesus estará sempre iluminando os nossos caminhos  com a luz do seu Evangelho.

Muita paz 

 

O Espiritismo veio à terra para organizar as idéias dos espíritos encarnados, em relação aos fenômenos já existentes e conhecidos,  desde a mais remota antiguidade,  dando-lhes condições de entender sua natureza e para fortalecer a vida futura. É uma doutrina de luz, pois através dela compreendemos o ser espiritual que somos. Ainda descobriremos novas verdades,  mas no momento precisamos assimilar as que foram trazidas pelo Espírito de Verdade, através do Codificador. Pois  a espiritualidade nos diz que ainda não temos condições de obtermos novos conhecimentos.

Através de Allan Kardec a espiritualidade tornou mais clara a continuidade progressiva da nossa vida terrena, Mostrou-nos a naturalidade nas comunicações com os que deixaram a vida física e continuam a sua caminhada no mundo espiritual, com isso confirmando a imortalidade da alma.

Espiritismo

O conhecimento da Doutrina Espírita  encoraja o espírito desencarnado,  a realizar sua programação reencarnatória, aceitando as suas provas. O espírito desencarnado compreendendo  a reencanação  como oportunidade sublime  de conviver com os espíritos  de ontem, agora de outra forma em situações diferentes. Voltam a terra um pouco mais evoluidos.

O conhecimento da reencarnação ajuda ao espírito encarnado entender as suas provas, as suas dores, e as suas decepções, e caminhar  através da fé impulsionado  sobre o hálito divino com confiança e serenidade. O conhecimento é a chave do progresso, através dele sentimos a necessidade  de colocá-lo  para o outro, não só através de palavras, mas das atitudes.

O conhecimento é o eterno repetir da verdade.  Porém a verdade é uma só.  Nós ainda seres ignorantes queremos que a verdade seja conforme é conveniente a cada um de nós. Um dia ela será alcançada por todos nós. Através dela descobriremos a nossa essência e caminharemos rumo a plenitude e ao nosso Pai.

Muita Paz

Muitas criaturas estão sem rumo,  de um lado uma infinidades de religiões prometendo a salvação da alma e a felicidade na terra, e do outro lado o materialismo implacável afirmando que a morte é um sono, do qual não mas acordaremos. Que fazer? – Apoiar-se nas religiões repletas de proibições, cheias de supertições e ameaças, esperando que caso exista um Criador possam ser merecedores das promessas religiosas? Isaac Newton um dos maiores cientistas de todos os tempos era também profundo estudioso da Bíblia. Para ele, os movimentos dos planetas não podiam ter se originado  em uma causa natural isolada, ¨Mas foram impostas por um agente inteligente¨ . Newton conseguiu compatibilizar a fé religiosa com o conhecimento científico.

Entre as duas opções encontra-se o ser humano, sem saber se aceita a religião sem provas ou a ciência repleta de descobertas importantes, mas que garante o nada após a morte. Quando na realidade o homem vivendo no mundo material, tem necessidade da ciência e da religião.

A ciência dando qualidade de vida material e a religião dando suporte ao espírito imortal. Neste particular nenhuma outra filosofia tem argumentos mais sólidos e lógicos dos  que encontramos na Doutrina Espírita, que  nos dá a certeza absoluta, da necessidade da ciência e da religião.

O Espiritismo  como Consolador prometido por Jesus, pode ajudar as criaturas  a encontrar  o equilibrio,  pois nos aclara a visão para a importância da vida do homem  aqui na terra. É necessário entendermos o valor da ciência e da religião na vida de todos nós,  seres em evolução, pois estão nos designios de Deus e derivam da lei do progresso.

Muita Paz

¨ Eu rogarei ao Pai e Ele enviará outro Consolador ¨ ( Jo; 14;16)

Allan Kardec ensinou que a Doutrina Espírita é uma Ciência nova,  que veio revelar à humanidade,  por meios de provas irrecusáveis a existência do mundo espiritual e a sua comunicação com o mundo material. Ele nos ensinou através da espiritualidade superior,  que não existe algo sobrenatural, apenas natural, pois o Espiritismo veio para explicar de uma maneira fácil o que não era entendido.

¨O Consolador Prometido ¨

A primeira revelação  veio  atráves de Moisés, a segunda revelação   através de Jesus Cristo, e a terceira revelação   através do Espiritismo¨ O Consolador Prometido ¨que   veio para ensinar o que Jesus, não ensinou porque ainda não tínhamos condições de entender as novas verdades,  por isso ele prometeu um novo Consolador.

O Espiritismo através de Allan  Kardec  nos mostrou a importãncia da fé raciocinada, combatendo a fé cega que apenas domina a humanidade. Sabemos que  os seguidores do Espiritismo durante algum tempo ainda  serão perseguidos, caluniados e terão inimigos, que afirmarão que os adeptos do  Espiritismo não são Cristãos.

Mas os Espíritas confiantes na fé sua inabalável e  raciocinada,  confiante nos ensinamentos do nosso Mestre Jesus. Continuarão sua jornada pois estão apoiados nas leis da natureza que são as leis de Deus, que estão  baseadas nos principios do amor.  O Amor que Jesus Cristo Nosso Irmão Maior veio nos ensinar.

O Espiritismo é uma verdade que não teme a opinião dos contraditores, pois estamos apoiados nas lições do Mestre que nos ensinou a perdoar, não julgar o nosso semelhante, e principalmente a exercer a caridade com todos os nossos irmãos amigos ou inimigos, encarnados ou desencarnados.

Muita Paz   

O estudo da Doutrina Espírita nos esclarece que ninguém deve tornar-se espírita, esperando  receber nenhum tipo de auxílio financeiro.  Mas que dentro das nossas possibilidades  devemos auxiliar o nosso irmão necessitado. Procuramos  o Espiritismo para conhecermos os ensinamentos da lei de Deus.  Para através do Estudo continuo buscar a Verdade, o entendimento das nossas provas e expiações, a consolação, sempre aceitando a vondade de Deus. Pois ele sabe o que é melhor para cada um de nós.

O Mestre Jesus era pobre, não tinha onde reclinar sua cabeça, e a riqueza que nos prometeu foram os ¨Tesouros no Céu ¨

Cristo não prometeu riqueza

No Espiritismo viemos  buscar a ajuda para realizarmos a nossa  reforma intima.  Procurar entender os ensinamentos do Mestre Jesus, exercitando-os  na prática do bem e do amor. Trabalhando incansávelmente pelo bem estar do próximo, no exercício  da caridade material e  moral, segundo a orientação da espiritualidade que nos diz que ¨Fora da caridade não há salvação ¨

 Estamos nesse planeta de provas e expiações sujeitos  a lei do amor e da justiça. Estamos  em processo de evolução espiritual à disposição de Deus nosso Pai, para chegarmos à plenitude. O estudo da Doutrina Espírita nos esclarecerá como encontrar o equilibrio e a serenidade, mas sem esperar nenhuma recompensa financeira.

Busquemos os recursos necessários para sobrevivermos, através do trabalho material,  enquanto aqui estivermos encarnados nesta escola da vida que é o planeta terra.  Sem esperar que Deus nos gratifique financeiramente,  pelo bem que fizermos ao nosso próximo. O Espiritismo nos leva a compreender, que o que viemos buscar aqui na terra,  é a fé inabálavel nos designos de Deus . Reconhce-se o verdadeiro Espírita  pela sua transformação moral e pelos esforços  que emprega para domar suas inclinaçãoes más.

Muita Paz

Fé Raciocinada

Segundo Mateus Jesus foi procurado por um homem dizendo que seu filho estava possesso e seus apóstolos nada puderam fazer. Então Jesus o curou,   seus discípulos vieram lhe perguntar,  porque eles não haviam conseguido curar o rapaz. E Jesus respondeu-lhes, que eles não tiveram fé, pois se tivessem uma fé do tamanho de um grão de mostarda teriam conseguido.

 Existem algumas interpretaçãos para essa expressão ¨transportar montanhas¨ Claro que Jesus não estava falando de arrancar uma montanha e transportá-la para outro lugar. Mas significa o que conseguimos, e que nos parece impossível, isto é a verdadeira fé .Existem dois tipos de fé como está explicado no ¨ O Evangelho Segundo Espiritismo ¨ que é a Fé cega e a Fé raciocinada.

A fé cega é a fanática, acredita que coisas impossíveis possam acontecer, aceitam  sem questionar, dependendo de quem afirme,  inclusive fatos impossíveis para a  natureza. Eles não questionam. O  indivíduo não consegue enxergar além, está sempre esperando um grande milagre, não importa o que aconteça, ele simplesmente  acredita . A fé raciocinada analisa, questiona antes de aceitar a idéia apresentada.

Ainda no Livro ¨O Evangelho Segundo o Espiritismo ¨ é ensinado que a fé não é prescrita, não é imposta por ninguém, a fé pode ser desenvolvida com entendimento.  O   importante não é  ver para crer, mas  é preciso compreender os fatos. Os temas do Estudo Espírita  são fundamentais para adquirirmos a fé. O Espiritsmo também não se considera o dono da verdade, como outros irmãos pertencentes a outras religiões.

 O avanço da humanidade não depende apenas dos espíritos encarnados, mas o trabalho dos desencarnados intuindo os encarnados trabalham para o bem geral. Porém o importante é entendermos  que a ¨Fé inabalável ¨ é aquela que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da humanidade. A Doutrina espírita foi preparada adequadamente por Espíritos Superiores que participaram da Codificação.

Muita Paz

Há quem brinque com esse assunto, inclusive para assustar outras pessoas. Ao forjar tais fatos não se dão conta da irresponsabilidade dessas brincadeiras. Muitos nem acreditam que as manifestações  espirituais existam. Apenas querem se divertir.  Se essa pessoa  visse realmente uma assombração, dependendo da situação poderia ficar bastante abalada, precisando  até procurar ajuda médica para  tentar livrar-se de tal situação.

Aparições Espirituais

O que muitos ignoram   é que as  aparições, realmente existem  vozes, gemidos, objetos caindo no chão etc.. e na verdade  não tem nada de ¨sobrenatural¨,  pelo contrário são fatos naturais.  o Espiritismo tem explicação para tais fatos. Allan Kardec em 18 de abril de 1857, escreveu o primeiro livro da codificação Espírita. ¨ O Livro dos Espíritos ¨,  após pesquisa incansável,  para mostrar com naturalidade fatos que muitos dizem ser sobrenatural. A pessoa que vê espíritos são chamados médiuns videntes, e muitas vezes são desacreditados pelos   que vivem à sua volta. Sendo chamados até de loucos.  Normalmente os  espíritos que aparecem em sofrimento,  são espíritos  que estão presos àqueles locais por motivos variados e estão precisando de ajuda e de esclarecimento. Mas os médiuns videntes também vêem espíritos  que não estão em sofrimento,  que se apresentam com a disposição de ajudar. São   aparições bonitas e que  não causam medo.

Esse dom é dado por Deus, a qualquer um de nós sem distinção de sexo, etnia, ou  posição social.   O importante que se começar acontecer algo semelhante  não  temam,  procurem  uma Casa Espírita séria, e comecem  a  estudar as obras de Allan kardec, para entender o que está acontecendo.  e poder usar essa faculdade em benefício do próximo.

Muita paz

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Agosto 2011
S T Q Q S S D
« Jul   Set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores