You are currently browsing the tag archive for the ‘Evangelização’ tag.

O álcool é uma droga permitida e aceita socialmente,  só é visto como ameaça, quando ingerida em grande quantidade, ou quando causa desastres. O alcoolismo precoce aumenta consideravelmente,  comprometendo a saúde física e emocional dos nossos jovens.

No Brasil estima-se que mais ou menos vinte por cento da população são alcoolátras, provocando os conflitos familiares, acidentes de trânsito, e mortes violentas.Pesquisas realidadas pela ( UNESCO) , revelou que a dependêcia do álcool, está começando em média em crianças com treze anos, com isso sendo considerado o primeiro passo para as demais drogas.

O álcool na sua primeira fase, torna o individuo alegre e descontraído. Na segunda fase torna-se valentão, criando problemas com quem está á sua volta. Na terceira fase entra em depressão podendo até perder o controle das suas funções fisiológicas.

No livro ¨ Adolescência e Vida ¨ de Divaldo Pereira Franco: Joana de Angelis afirma que ¨ O  alcoolismo desenfreado, sob o disfarce de bebidas sociais, leva os indíviduos a estados degenerativos, a perturbações de várias ordens, torna-se fator predisponente para as famílias seguirem o mesmo exemplo, particularmente os filhos, sem estrutura de comportamento saudável.

Não se ensina a um filho a não beber,  se os pais bebem. O ideal seria não beber. O álcool é um problema muito sério, que preisa de muita atenção e de responsabilidade no seu consumo.

Observe seu filho: Mudanças bruscas de humor, ausências constantes, falta de apetite, olhos avermelhados, enjôos, agressividade, pouco rendimento escolar. Percebendo os sintomas os pais precisam imediatamente tomar providências, em princípio o diálogo sem recrimnações,  e procurar ajuda imediata de um profissional, para juntos resolverem o problema.

Não adiante responsabilizar quem vende a bebida, ela está ao alcance de todos, nos bares, mercados, postos de gasolina, nas reuniões dos jovens. As crianças assistem nas suas primeiras festas infantis os pais e parentes o consumindo  cerveja, e outros tipos de bebidas alcoolicas, para eles é normal,  numa festa, não pode faltar algum tipo de bebida alcoolica. Não esquecendo as propagandas na televisão.

Como lidar com a situação? Proibir, não adianta. A importância do diálogo aberto, mostrando como é a vida pessoal e profissional dos que abusam do álcool, seria interessante, até citar alguns exemplos.

Nós espíritas optamos que além do diálogo aberto com nossos filhos, e  o exemplo dos pais, a Evangelização infantil, e também no período da adolescência, são fortes aliados para nos ajudar evitar esse mal. Pois o jovem  vai aprender sobre  a lei de  ¨ Ação e Reação ¨ ,  sobre o valor do livre árbitrio, entendendo que ele é responsável pelos seus atos, e quando são não adequados, vão gerar sofrimentos para si e para os que o amam.

O união da família, a evangelização,  a frequencia á casa espírita, o culto do Evangelho no Lar, nos ajudará na orientação aos nossos jovens. A melhor maneira de ajudarmos aos nossos filhos é observar, ser carinhoso e presente. O jovem que sente o apoio familiar, a chance é menor de buscar o uso de drogas.

Muita Paz

Anúncios

No dia 25 de novembro comemora-se o dia da Não violência contra a mulher. Essa data foi criada em 1981, na Colômbia, para homenagear  3 irmãs mortas violentamente ao desafiarem o governo. Essa data foi aceita pela ONU em 1999. Esse movimento teve como finalidade sensibilizar os governantes contra essa violência.

Porém as mulheres continuam sendo vítimas de violências domésticas, assistem seus pais agredindo suas mães e a elas também,  e  depois continuam sendo agredidas pelo seu companheiro, que se sentem no direito de maltratar fisicamente e moralmente,  sua mulher, somando-se a violência sexual, que na maioria das vezes acontece dentro da sua própria casa.

A sociedade convenientemente fecha os olhos  a essa situação, não querendo se envolver com estes fatos, e a mulher agredida,  normalmente tem medo de denunciar, pois sabe que pouco ou quase nada acontece ao agressor. Nos anos 70, quando uma mulher traia seu marido e este a matava, a justiça terminava por colocá-lo em liberdade, alegando que ele cometeu este ato em ¨legitima defesa da honra¨ , e muitos crimes contra as mulheres foram justificados .

Basta observar os números alarmantes de violência contra a mulher que ainda ocorre hoje, agressões, estupros conjugais, prisões domiciliares, sem que os culpados sejam punidos corretamente. Assistimos nos filmes,e programas de televisão, a banalização da violência à mulher. E pior, muita gente ainda concorda com o que assiste,  principalmente quando esta mulher é colocado como vilã, muitas mulheres que assistem essa programação aprovam.

Mulher

 

Para o Espiritismo que compreende a lei de ação e reação, justificando que o que plantamos ontem colhemos hoje, e que o verdugo de ontem é a vítima de amanhã.  Não pode aceitar os atos de violência dos seres humanos.  Mesmo que tenhamos sido vítimas no passado, NÃO  justifica ser o agressor no presente. O mau que recebemos Não nos dá o direito de pagar na mesma moeda.

Jesus nos dá um exemplo de não violência contra a mulher, quando os Escribas e Fariseus levaram para a praça uma mulher adultera, para que fosse apedrejada,  como era a lei da época. E ao pedirem a opinião de Jesus,  o Mestre apenas respondeu:

¨Quem estiver sem pecado atire a primeira pedra¨ As mulheres sempre tiveram um papel importante na terra, não vieram apenas para procriar e servir ao homem, elas possuem a sensibilidade que muitos homens desconhecem.  Todos os  seres são iguais diante do Criador, e precisamos alcançar também essa posição neste mundo de provas e expiações.

Apesar de já existir várias delegacias no atendimento à mulher agredida, ainda falta a atuação verdadeira da lei,   para  que essa mulher seja amparada, para que possa refazer sua vida. Existem projetos para auxiliá-las, mas falta apoio emocional,  para que essa mulher possa caminhar com seus próprios pés, pela vida, sem medo do seu agressor.

Ainda estamos muito atrasados espiritualmente.  Presisamos trabalhar hoje, para que no futuro esse mau, seja corrigido. E  trabalharmos na  educação dos nossos filhos. Pedindo forças a Deus,  para que o nosso   lar fique distante da violência. Incluirmos à educação das nossas crianças,  a Evangelização, os ensinamentos de Jesus. O  ensinamento religioso ajudará a criar uma futura geração mais saudável, se ensinarmos aos nossos filhos o Evangelho de Jesus, pois este ensina o amor, o perdão e o respeito entre os seres humanos. Não importa a religião, Espírita, Católica , Evangélica etc… O importante é que essa criança participe da religião dos seus pais, para que possamos ter amanhã um mundo mais livre da violência.

Muita Paz

Jesus Cristo o Nosso Mestre

 Ninguém acende   uma vela e põe embaixo de um recipiente, porque ali a luz não se propaga. Pelo Contrário, acendemos uma vela e a colocamos sobre uma mesa, ou outro móvel, para que possa iluminar o ambiente. Só que a luz que Jesus se refere, é a luz da verdade e do conhecimento.

Jesus em algumas ocasiões ensinava por parábolas, para que o povo pudesse entender,  ele aproveitava os fenômenos da natureza os costumes rurais, os hábitos do povo. Mas apesar disso nem todos tinham condições de entender  seus ensinamentos. Hoje temos mais facilidade de entender e praticar os ensinos do Mestre.

 

Porém o ensino básico.  Que é a caridade, o amor, e o perdão, como condição básica para a nossa salvação. Esta foi ensinada e exemplificada por Jesus, claramente para todos. O Espiritismo coloca a verdade, e o conhecimento ao alcance de todos, o espírita não coloca a candeia debaixo do alqueire, trabalha para sua divulgação, levando a verdade aos seus semelhantes.

Grandes espíritas trabalharam e ainda trabalham pela Doutrina.   Grandes divulgadores e médiuns, que continuam seus trabalhos estando encarnados ou desencarnados. Desde os primeiros momentos da codificação, os espiritos superiores anunciaram que a finalidade da Doutrina Espírita era o restabelecimento do cristianismo.

Porque a luz é importante tanto para a vida material, como para a vida espiritual. Sem luz não há vida, não há amor, não há evolução. Acender uma vela e colocar embaixo de um recipiente, é comparado a adquirirmos um conhecimento  e ocultá-la dos nossos semelhantes. 

Vamos manter a candeia acessa,  para que essa luz possa iluminar a todos. Jesus veio trazer ao mundo a centelha de luz para que a criatura humana,  se ilumine para os planos divinos. ¨Tome a sua cruz aquele que me quer seguir ¨- Podemos entender essas palavras de Jesus da seguinte maneira: Suporta corajosamente tuas provas, tenha fé, não negue a tua crença. Divulgue a tua doutrina, faça caridade e Perdoe.

¨Ame a Deus e ao teu próximo como a ti mesmo¨

Muita Paz 

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores