You are currently browsing the tag archive for the ‘confiança em deus’ tag.

 

“Seja feita a vossa vontade” vem nos lembrar a necessidade de aceitação dos desígnios do Pai. Já aceitamos Deus como nosso Criador  infinitamente justo e bom. Agora, com esta frase, confirmamos a aceitação de tudo que nos acontece  teremos paciência, tolerância e paz para tudo o que nos acontece.  Assim pedimos forças para perseverar, continuar em frente, não desanimar, conscientes de que tudo o que acontece é o melhor para nós.

Ao fazer a vontade de Deus, nós evidenciamos nossa sinceridade perante sua vontade, demonstramos ao próximo, nosso irmão, como ele deve agir também. Ao seguir as leis de Deus, seguimos também a lei de progresso, que nos faz evoluir. Isso tudo nos dá a certeza e garantia do dever cumprido.

Na orção do Pai Nosso repetimos esta  frase ¨seja feita a vossa vontade¨ falamos com o  nosso coração com os nossos sentimentos . Tudo o que fazemos, deve ser com pureza de coração. Podemos até errar quando nos revoltamos com coisas que nos acontece. De fato erramos,   pois nosso caminho para a perfeição ainda é longo de difícil, mas com boa intenção entenderemos que o Pai não nos dá um fardo maior daquele que podemos suportar.

A procura da perfeição é uma estrada longa, cheia de obstáculos. Não devemos desanimar, devemos seguir em frente, esta sim é a verdadeira mensagem de fazer a vontade de Deus.

Muita Paz

Anúncios

Renúncia é um conjunto de sentimentos que dão ao Espírito encarnado ou desencardo a capacidade de administrar seus próprios desejos. Ninguém renuncia sem objetivos elevados. Renunciar não signifca  esquecer ou abandonar.  A renuncia consciente, é  o caminho do ser  em direção a elevação.

É uma conquista no campo da tolerância e da caridade.  Porém a  renúncia não pode ser motivo de sofrimento, deve ser feita com satisfação,  com alegria,  pois se assim não for, deixa de ser um ato de amor. O sentimento de renunciar não está aliado ao isolamento, ao sofrimento, ao abandono, a indiferença.

Pois  foi ensinado pelo nosso Mestre Jesus:  ¨Amar ao próximo como a nós mesmo¨  Então não  pode haver  renúncia e logo após   dor,  sofrimento, e a  ilusão que Deus aprovará esse ato, considerando esse  ser  mais evoluido que os outros. 

Muito pelo contrário a renúncia  deve representar um ato de equilibrio, com sentimentos de solidariedade e trocas de energias que devem seguir o ser na sua caminhada evolutiva.  Se houver tristeza ou sofrimento. O ser ainda não tem condições de renunciar . Pois este é um estágio de avanço espiritual, uma decisão tomada    através da liberdade que todo ser humano tem,  de usar o  seu  livre arbítrio, entendo que esta decisão, poderá   mudar o rumo de outras vidas e buscando outros sentimentos para si mesmo.

¨Orai e Vigiai ¨

Deus sempre está ao  lado de todos os seus filhos   fortalecendo-os para que seja tomada as decisões certas.  E a melhor decisão é aquela que o ser ficará   feliz. Evidentemente sem prejudicar ao seu próximo.  ¨Orai e vigiai¨ para não cairdes em tentações. Para que haja esclarecimento das condições evolutivas de todos,  em cada momento da vida.

Muita Paz

A definição de médium é a comunicação do espírito encarnado com um desencarnado.  Uns tem uma comunicação ostensiva outros não, mas de uma maneira geral todos temos essa comunicação.

Todos têm um espírito que os dirige para o bem, quando eles sabem escutá-lo. Quer alguns se comuniquem  diretamente com ele, graças a uma mediunidade especial, quer outros só o escutem pela voz interna do coração e da mente. Isso pouco importa, pois é sempre o mesmo Espírito familiar que os acompanha.

 

¨Espírito Protetor ¨

Chamai-o Espírito, razão, inteligência, será sempre  uma voz que responde à vossa alma, dizendo-os boas palavras. Acontece, porém, que nem sempre as comprendeis.  Nem todos sabem agir de acordo  com os conselhos da razão, não dessa razão  que se perde no emaranhado dos intereses materiais e grosseiros, mas da razão que eleva o homem  acima de si mesmo, que o transporta  para regiões desconhecidas, flama sagrada  que inspira o, o artista, o poeta, idéia divina que  eleva o filósofo, impulso que arrebata os indíviduos e os povos, razão que o vulgo  não pode compreender  mas que eleva o homem  e o aproxima de Deus , mais do que nenhuma  outra criatura.

Entendimento que o conduz  do conhecido ao desconhecido  e o faz realizar os atos mais sublimes. Ouvi pois essa voz interior, esse bom gênio  que vos fala sem cessar, e chegareis progressivamente a ouvir o vosso anjo da guarda que vos estende a mão do alto do céu. Repito, a voz interior que fala ao coração é a dos Espíritos bons. E é esse ponto de vista que todos os homens são médiuns.

¨O Livro dos Médiuns¨

                                         Muita Paz                                                                   Channing  

¨A prece é a exteriozação dos sentimentos dos homens é o que envolve e nutre mediante as expêriencias por que passam¨.

 

A prece nos ampara nos limites dos nossos sofrimento. Ela também é um convite para agradecer, suplicar, devotar, e reestruturar-nos psicologicamente, amortecendo  as angustias, e ainda nos fazendo entender as leis de Deus.

A prece tranquiliza  ante a perda de um ente querido, pois intui o conceito da imortalidade da alma, e o estimulo interior que nos leva a certeza do amor de Deus por todos  nós.  Ela nos induz a paciência, nos envolve com afetividade, quando precisamos corrigir aos que  amamos.

Clareia a nossa devoção em ralação ao Mestre, reconhecendo que ele é o intermediário dos ensinamentos do Pai.  Quando oramos, queremos  isolar  as nossas imperfeições  e substituí-las  por  acertos, em nossa consciência.

Quando  proferirmos uma prece, evitemos formas decoradas, oremos com os nossos corações, com os nossos sentidos, exteriorizando a espontaneidade que irradia o que está na nossa consciencia.

Muita paz

Vamos encontrar no Evangelho de Marcos,  uma passagem em que Jesus : Chamando a si a multidão, com os seus discípulos, disse-lhes: – ¨Se alguém quiser vir após mim, negue-se a si mesmo, tome a sua crua e siga-me¨ Em Mateus, capitulo 10, versículo 38,  está escrito : ¨E quem não toma a sua cruz e não segue após mim, não é digno de mim ¨.

Jesus afirma nestas passagens, que o homem deve carregar sua cruz  e, que após sua  posse  deve seguí-lo. A cruz naquela época era o instrumento de punição, era uma forma de condenar à morte os infratores da época. Porém,  todos nós temos a nossa própria cruz, ela representa as nossas faltas e fraquezas, obtidas em tempos remotos. Ela representa  também as esperanças de uma libertação, após resgatarmos as nossas falhas.

 

¨

¨ Tome sua cruz e siga-me ¨

Devemos então carregarmos a nossa cruz com coragem, resignação e alegria. E com ela seguir os ensinamentos do Mestre Jesus. Reencarnamos muitas vezes, sempre com a finalidade de corrigirmos os erros do passado e evoluir. E à medida que nos fortalecemos,  ela vai ficando mais leve, carregarmos a nossa cruz  com a certeza que ¨Deus não nos dá um fardo maior,  daquele que possamos suportar¨.

Quando o Mestre disse: – ¨Tome sua cruz e siga-me ¨ ele está ensinando o desapego a si próprio em favor da humanidade. Ninguém alcança nenhum objetivo sem força, sem conquista. Tomar a sua cruz significa resignação diante das dificuldades, que são necessários a nossa evolução espiritual. Temos o direito aos prazeres do mundo, desde que não façamos dívidas para o futuro, não prejudicar a nós mesmo nem ao próximo, é o camino para diminuirmos o peso da nossa cruz.

Nos disseram que precisamos aproveitar a vida, pois a vida é uma só. É  verdade a vida é uma só, a vida espiritual, pois a vida não acaba a cada morte do corpo material. Vamos aproveitar agora, nesta atual reencarnação, para diminuir o peso da nossa cruz, caminhando em busca da perfeição, praticando os ensinamentos do nosso Mestre Jesus. E não esquecendo do maior ensinamento dado pelo nosso irmão Maior.

¨Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a ti mesmo ¨

Muita paz

No velho testamento, a libertação do jugo – submissão forçada ou disciplina – é um elemento constante nas profecias de salvação.  A submissão pode ser exercida também por vicios ao passo que o jugo da sabedoria é para o homem um benefício. ¨Carregar o jugo de Deus¨ quer dizer submeter-se a seus preceitos, por isso todos os pecadores tentam quebrar esse jugo.

No Novo Testamento, o jugo foi tomado somente no sentido figurado, seja com relação  aos imperativos do poderio romano, da lei do Velho Testamento ou dos vícios. O jugo de Jesus é leve, porque somente ele é capaz de oferecer o lenitivo para as nossas dores e sofrimentos.

Por que o jugo é leve?

É que atendendo aos designos do alto a nosso respeito, nós iremos dificultar ainda mais a nossa situação presente. Nós não agravaremos a lei, pois teremos cuidado de não fazermos mal aos outros, porque sabemos que iremos sofrer  as suas consequencias . :Uma pessoa  que recebeu um pequeno conhecimento da vida futura já enfrenta  a morte com certa naturalidade. Ele vai se consientizar que a verdadeira vida não é a vida material , e por isso trata as dificuldades com outros olhos. È  justamente esses outros olhos, a  dimensão  de uma vida futura,  que torna o fardo leve, Essa visão do futuro    faz-nos  com o caminhar na terra, sofrer todas as dificuldades que os outros sofram,  mas o peso dessas  dificuldades  é diminuido,  pela posse do conteúdo  espiritual, fornecido  pelos espíritos superiores que desejam  a redenção  não só de uma pessoa, mas de toda a humanidade. Aquele que olha do ponto de vista espiritual  tem uma visão mais ampla. Assemelha-se  ao homem que subiu numa montanha, comparado ao que ficou ao seu pé. Ele pode vislumbrar outros horizontes o que não é permitido ao que ficou em baixo. 

Muita paz

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Dezembro 2017
S T Q Q S S D
« Maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores