Quem não conhece a história do Espiritismo afirma que foi Allan Kardec que o criou. Kardec foi apenas o codificador da Doutrina Espírita.

Mas crença na existência dos Espíritos e na sua influência sobre a nossa vida é tão antiga quanto o mundo. A mediunidade ( percepção do mundo espiritual) é tão velha quanto o homem.

-A  Bíblia, que é um conjunto de livros, é considerada um dos maiores registros de fatos espíritas da antiguidade. O profeta Moisés, por exemplo, se comunicava com o espírito de Javé. O rei Saul, consultou um mulher que tem o espírito de advinhar (médium). José, pai de Jesus, tinha visões em sonhos do anjo do Senhor (Mateus 1:20, 2:13).

– O Espiritismo, portanto, não é uma criação moderna, os antigos o conheciam muito bem.

–   Emmanuel Swedenborg (Suécia, 1688-1772) , notável pelo seu saber em diversas áreas da ciência e extraordinário médium vidente (via espíritos e o mundo espiritual) é considerado um dos precursores (iniciadores) do Espiritismo, juntamente com Andrew Jackson Davis (Nova Iorque, 1826-1910), médium vidente e curador, que previu o aparecimento do Espiritismo.

– Em 1848, na América do Norte, ocorreu também um dos primeiros fenômenos espíritas dos tempos modernos. As irmãs Fox, devido a sua mediunidade, eram acompanhadas por  ruídos em sua casa em Nova Iorque, provocados por um Espírito.

– Segundo Allan Kardec, diante dos fenômenos que deram nascimento a doutrina espírita. O primeiro fato observado foi o da movimentação de objetos diversos, que ficou conhecido por mesas girantes. As mesas se moviam, se elevavam, viravam, davam saltos ou giravam com violência.

– No tempo do bispo Tertuliano (Cartago, província romana, 155-220dc. O fenômeno das mesas girantes já eram conhecidos.

Muita Paz a todos                                   TERTULIANO