Jesus nada deixou escrito, com isso não temos muitas informações históricas sobre Jesus, a não ser a dos Evangelhos. Neles encontramos informações básicas que mais tarde foram ignoradas pela  igreja e, pelos concílios, que criaram a divindade de Jesus e a Trindade.

slide_3

Assim, demonstraremos com base nos Evangelhos que Jesus nunca falou que era Deus, pelo contrário, ele sempre afirmou que Deus era o Pai e ele seguia seus ensinamentos,  e o colocava muito acima dele. Nas escrituras encontramos a afirmação que Deus é único, o que derruba  a questão da trindade criada pelos concílios.

Não podemos confundir Deus com Jesus. Já afirmamos : Jesus é um, Deus é outro. São seres distintos e inconfundíveis.

O concílio de Niceia no ano 325, por exemplo, estabeleceu a divindade de Jesus e oficializou o principio da Trindade. O concílio de Constantinopla em 533, restabeleceu a ordem e a unidade da igreja, e aboliu a pré-existência  da alma, a reencarnação.

A partir daí, a maioria dos cristãos aceitou os concílios católicos, sem observar o que Jesus falara nos Evangelhos.

Muita Paz