Jesus disse: O reino dos céus é semelhante a um rei que, querendo realizar as núpcias do seu filho, enviou seus servidores para chamar os que foram convidados: mas eles se recusaram a vir. Ele enviou outros servos com ordem de dizer aos convidados : Eu preparei o jantar; fiz matar meus bois, tudo está preparado, vinde as núpcias. Mas eles não se preocuparam e não foram, um foi para sua casa de campo, e outros tratar de negócios. Outros se apoderaram dos servidores e os mataram.

O rei sabendo disso, se encheu de cólera e enviou seus exércitos , que exterminaram os criminosos  e queimara sua cidade. Então ele disse aos seus servidores: O festim está todo preparado, mas aqueles que foram chamados não foram dignos. Ide pois nas ruas e chamai todos aqueles que encontrarem. Seus servidores chamaram todos os que encontraram bons e maus, e todos sentaram-se à mesa.

O rei entrou para ver os que estavam à mesa, e notou um homem que não estava com a roupa nupcial. E disse-lhe: Como estais aqui sem ter a roupa nupcial? O homem permaneceu calado. Então disse orei aos seus servos: atai-lhe as mãos e os pés e lançai-o nas trevas exteriores. Aí haverá prantos e ranger de dentes. ( Mateus  Capítulo  21 Versículos 1-14 )

O incrédulo sorri ao ouvir esta parábola! Como se pode criar tanta dificuldade para ir a uma festa e que os convidados resistindo chegasse a um massacre!  Precisamos entender as parábolas para encontrarmos a essência do ensinamento que está contido nelas. Jesus usou os costumes do povo daquela época através dessa parábola para que o homem conseguisse entendê-la.

Jesus compara o reino do céu a uma festa. Para os primeiros convidados. Fez alusão aos hebreus  que foram os primeiros convidados de Deus, para conhecerem  sua lei. Os enviados do Senhor são os profetas, que trouxe o ensinamento da divindade e não foram ouvidos. Vários mesmo foram massacrados como os servidores da parábola, os convidados davam desculpas por estarem ocupados, essas são as pessoas  que absorvidas pelas coisas terrestres são indiferentes aos ensinamentos do Pai.

Era uma crença dos judeus, que sua nação deveria adquirir supremacia sobre todas as outras. E não foi isso que Deus prometeu a Abraão. Porém eles entenderam  que teriam uma dominação efetiva e material sobre todos os povos.

Muita Paz