(O Evangelho Segundo o Espiritismo – Capítulo V – BEM-AVENTURADOS OS AFLITOS)

  Quando Jesus falou sobre o sofrimento não fez apologia a este. A finalidade era   um chamamento a nos lembrar sobre a lei  de ação e reação, pois não viemos a este planeta para sofrer mas para passar por provas e expiações  para continuarmos  a nossa evolução.

     Nem sempre resgatamos nossos débitos na  existência atual, podem ser débitos que devemos de vidas anteriores, e que concordamos em expiar na  atual.  Se  não expiarmos  hoje, expiaremos  amanhã, essa é a lei.  O sofrimento que nos parece  imerecido tem a sua razão de ser, e aquele que se encontra em sofrimento deveria dizer:

 Senhor ! Seja feita a tua vontade!

EU PRECISO DE TI SENHOR

 Quando  estamos   em sofrimento, nossa primeira atitude é pedir a Deus para abona-lo, isto acontece porque esquecemos que  eles fazem parte da nossa programação, e que Deus nosso Pai,  não nos dá uma prova maior daquela que podemos suportar . Muitas vezes o que julgamos ser sofrimento é algo que um dia agradeceremos.

            Sofrimento: dor física; angústia, aflição, amargura; infortúnio, perda de entes queridos.

 A Terra, é um planeta de expiações e provas, no qual renascem Espíritos  comprometidos perante a Lei de Deus. Por isso a Terra ainda não é um lugar onde se possa viver sem incômodos, sem lutas e sofrimentos.

 Os sofrimento são conseqüências de violações, abusos, que praticamos nas várias reencarnações e do desrespeito com  as Leis Divinas. porém,   é o remédio para as imperfeições do Espírito, para as enfermidades da alma. Sem isso não é possível a cura.

Diante do sofrimento desesperamos, revoltamo-nos, ficamos abatidos. Por quê? Porque a ignorância faz-nos ter aversão a padecimentos, Para entendermos  é preciso que elevemos a nossa visão,  para adquirirmos a fé raciocinada. E aceitarmos que  não é o sofrimento físico, a perda de entes queridos, as provações, a miséria, mas tudo aquilo que adiar,  o nosso adiantamento Espiritual.

Qual deveria ser a nossa  atitude diante  dos sofrimentos?   – A  “Conformação ¨   aceitando os sofrimentos  com resignação, sem revolta, sem recriminação, “aceitando-o” como remédio amargo,  mas imprescindível que deve restituir a saúde do corpo e a paz do Espírito.

Muita Paz