A fascinação tem consequencias graves. Trata-se de uma ilusão criada pelo médium  e que paralisa de certa maneira a capcidade de julgar as comunicações. O médum fascinado não se considera enganado. O Espírito consegue inspirar-lhe uma confiança cega, impedindo-o de ver a mistificação e de compreender o absurdo que está passando mesmo os que estão à volta percebendo.

 A ilusão pode chegar ao ponto de levá-lo a considerar sublime a linguagem mais rídicula. Os médiuns mais instruídos  não estão livre de passar por esta situação, o que prova tratar-se de uma aberração produzida por uma causa estranha, cuja influência os subjuga.

o Espírito dirige sua vítima como se faz com um cego, podendo levá-lo  a teorias falsas como sendo expressão da verdade. Além disso pode arrastá-lo a ações ridiculas e até mesmo bastante perigosas. As palavras como caridade, humildade  e amor servem como carta de fiança . Mas apesar disso deixa passar os sinais de sua inferioridade.

Sua tática é quase sempre a de inspirar a sua vítima afastamento de quem quer que possa lhe abrir os olhos . Evitando por esse meio qualquer contradição, está certo  de ter sempre razão. A única solução que o médium pode evitar de cair em uma cilada como esta, e o ensinamento de Jesus Cristo nosso irmão maior, quando nos disse:

¨ ORAI E VIGIAI ¨

Anúncios