Renúncia é um conjunto de sentimentos que dão ao Espírito encarnado ou desencardo a capacidade de administrar seus próprios desejos. Ninguém renuncia sem objetivos elevados. Renunciar não signifca  esquecer ou abandonar.  A renuncia consciente, é  o caminho do ser  em direção a elevação.

É uma conquista no campo da tolerância e da caridade.  Porém a  renúncia não pode ser motivo de sofrimento, deve ser feita com satisfação,  com alegria,  pois se assim não for, deixa de ser um ato de amor. O sentimento de renunciar não está aliado ao isolamento, ao sofrimento, ao abandono, a indiferença.

Pois  foi ensinado pelo nosso Mestre Jesus:  ¨Amar ao próximo como a nós mesmo¨  Então não  pode haver  renúncia e logo após   dor,  sofrimento, e a  ilusão que Deus aprovará esse ato, considerando esse  ser  mais evoluido que os outros. 

Muito pelo contrário a renúncia  deve representar um ato de equilibrio, com sentimentos de solidariedade e trocas de energias que devem seguir o ser na sua caminhada evolutiva.  Se houver tristeza ou sofrimento. O ser ainda não tem condições de renunciar . Pois este é um estágio de avanço espiritual, uma decisão tomada    através da liberdade que todo ser humano tem,  de usar o  seu  livre arbítrio, entendo que esta decisão, poderá   mudar o rumo de outras vidas e buscando outros sentimentos para si mesmo.

¨Orai e Vigiai ¨

Deus sempre está ao  lado de todos os seus filhos   fortalecendo-os para que seja tomada as decisões certas.  E a melhor decisão é aquela que o ser ficará   feliz. Evidentemente sem prejudicar ao seu próximo.  ¨Orai e vigiai¨ para não cairdes em tentações. Para que haja esclarecimento das condições evolutivas de todos,  em cada momento da vida.

Muita Paz

Anúncios