Uma das maiores dificuldades que o ser humano   enfrenta  é a obsessão, isto é, a influencia de Espíritos inferiores em nossas vidas, desde a mais simples obsessão até a subjugação. A subjugação é aquela que produz a paralização da vontade da vítima.

A fascinação é uma ilusão criada diretamente pelo Espírito,  no pensamento do médium. E o médium invigilante  não se considera enganado. Acha-se o melhor em tudo que se relaciona com a Doutrina Espírita. Os Espíritos que se aproximam dele são superiores, sente-se o melhor palestrante, acredita que conhece todas as verdades. E o efeito é muito grave pois todos percebem que está sendo vítima da mistificação, porém  ele não aceita nenhum tipo de ajuda.

Normalmente é bastante popular, tem uma linguagem empolgada, cheia termos técnicos,  inteligente, fala de caridade de amor, porém sempre impõe sua vontade e vivem cercados de pessoas crédulas, que não conseguem enxergar a verdade. Quando suas sugestões não são aceitas, mostra-se contrariado mas coloca-se como incompreendido.

Reverter o quadro não é fácil pois essa pessoas não querem nenhum tipo de ajuda,   não percebem seus defeitos, apenas vê a inveja que os outros nutrem por elas. O que realmente precisamos fazer é nos precaver desse tipo de obsessão através da vigilância; ¨Orai e Vigiai¨ são ensinamentos do nosso Mestre Jesus.

Observemos os elogios que nos fazem, não permitindo que a vaidade possa tomar conta do nosso coração. Evitemos sermos elogiado,  mas trabalhemos como um bom Espírita, Amando,  Estudando, e vivendo o Evangelho de Jesus. Só assim poderemos afastar os Espíritos  que podem nos fascinar. 

Muita Paz

Advertisements