Cerimômia fúnebre onde um corpo  fica no  caixão  exposto,   para que parentes e amigos possam vê-lo mais uma vez, fazendo suas despedidas. Normalmente o velório é uma hora de grande sofrimento para quem perdeu um ente querido. choros,  lamentações, porém em alguns casos parece uma reunião social, pessoas que não se veêm há algum tempo, alegres em rever os amigos, muita conversa e em alguns podemos dizer que muita alegria.

Depois de lamentarem a partida daquele espírito para o mundo espiritual, as conversas começam a tornar-se  fúteis, política, futebol e em muitos casos até falam mal da pessoa que acabou de morrer. Evidentemente que cada velório tem um cerimonial próprio,  de acordo com  a religião de cada um e a maneira de encarar a morte.

O Espiritismo entende que a morte não existe,  que esse momento, apesar do sofrimento, que causa aos parentes e amigos,  devemos encarar a morte como um fato natural , aquele ser amado está reconquistando a liberdade, quando retorna a pátria espiritual.

O comportamento de todos durante um velório  deve ser de serenidade de respeito diante daquele corpo, pois o espírito pode ainda está presente,  sem entender bem a situação. Se houver conversas,  risos ou desespero em excesso com certeza o espírito poderá ficar bastante confuso.

Tanto pode atormentá-lo o clima  inconformação e desepero  dos familiares quanto o ambiente descontraído e festivo. Quando estamos em um velório estamos cumprindo  um dever de solidariedade. Não basta a presença física mas respeito espiritual, isso implica num comportamento  similar a uma reunião religiosa.

É um  momento solene  para aquele irmão que retorna à espiritualidade, não é necessário ficar em silêncio  mas evitar as conversas banais, lembrando de orar algumas vezes pelo aquele que partiu , estamos ali para ajudar os mentores espirituais que ali estão para ajudá-lo.

Muita Paz