O homem sempre soube,  que a vida não termina com a morte. Sempre sentiram a presença dos seus mortos, com certeza muitos conseguiam ver os espíritos daqueles que tinham passado para a outra vida, e sentiam as suas influencias.

Com a Codificação Espírita, essa sensação da influencia dos espiritos, passou a ser compreendida.  E Allan Kardec,  pesquisou o fenômeno das aparições e das comunicações, entre encarnados e desencarnados.   Publicando  no dia 18 de abril de 1857, ¨O Livro dos Espíritos ¨ O livro que traz os principais ensinamentos da Doutrina Espírita, como a imortalidade da alma, a comunicação com os vivos, e a reencarnação.

 

Amigos Espirituais

Allan Kardec pergunta aos espíritos : Os Espíritos influem  sobre nossos pensamentos e nossas ações? E eles responderam: Nesse sentido a sua influência é maior do que supondes, porque muito frequentemente  são eles que vos dirigem. Mas para que isso aconteça, explica Kardec, deve haver uma sintonia entre o encarnado e desencarnado. Eles nos influenciam, mas dependendo da nossa personalidade, e principalmente de como estamos agindo naquele momento, pois os espíritos que nos influenciam,  são os nossos afins.

Toda interferência espiritual  acontece  dependendo da sintonia entre os envolvidos no processo. Se nossas ações são boas, os Espíritos que se aproximam tem essa mesma afinidade. Se estamos envolvidos com as más ações, os Espiritos que se aproximam de nós, tem a mesma afinidade. A influencia espiritual boa ou má, acontece dependendo da evolução espiritual de cada ser humano. 

Muita Paz