Antigas?  Modernas?  Latinas? Européias?

Não se percebe nelas nem pátria, nem idade.

São unicamente duas mãos humanas,

Rezam em que templo?  Em qual santuário?

Mãos que rezam pela humanidade

Não se vê a imagem, nem o altar;

Não se vê que tenham Bíblia, nem um rosário,

Mas se vê que pedem porque podem dar.

Quando no ar troam canhões e bombas,

Elas guardam o silêncio, frágil, em súplica;

E ao invés de orações, o silêncio se faz

por aqueles que já não falam , e os oferecem a Deus.

Enquanto se destruam países irmãos

e a dor impera sem pátria nem idade,

na cabeceira tenham estas mãos,

e peçam com elas pela humanidade.

Muita paz

                                                                 Desconheço o autor 

Advertisements