You are currently browsing the daily archive for Março 21, 2011.

Temer as energias negativas, enviadas por nossos inimigos,   é uma das   maiores preocupações  do ser humano.  Em primeiro lugar, não há motivos para temores, pois o medo e a culpa,  são  os principais motivos das nossas perturbações, nos deixando  completamente  vulneráveis. Se  tememos algo ou  alguém,  significa a  falta de fé em Deus.

Em princípio precisamos enfrentar  a situação e  manter a calma.  Ao invés de ficarmos esperando vibrações negativas dos nossos desafetos,  enviemos vibrações positivas para eles.  Contornar a situação,  lembrando  dos ensinamentos do Mestre quando nos disse:   ¨Reconcilia-te com teu adaversário, enquanto estais a caminho¨,  evidentemente que será melhor enquanto  estivermos  trilhando o nosso caminho,  aqui na terra, para não levarmos as  desavenças, para as  nossas próximas existências.

 A  postura de medo, pode nos levar a  ¨Auto obsessão¨, com isso,  ajudando a atrair as más influências para nós mesmo. A  auto obsessão acontece, quando não   temos  confiança  em nossos protetores,  em nossa maneira de agir, e  quando  não confiamos  na nossa força interior, ¨ela¨,  é a nossa maior defesa, pois está aliada a fé em Deus.

As flechas não alcançam o céu.   Se vivermos com pensamentos elevados,  palavras e ações nobres,  fugindo das conversações negativas, maldosas,  nada temos a temer,   fecha-se o canal para  as influências negativas, reforçando o caminho espiritual. Pois as vias de acesso, pelas quais as energias negativas podem entrar em nosso campo vibratório,  são as portas que levam a nossa mente e ao nosso coração.

Muita Paz

  

Anúncios

Um dia dois homens subiram as escadarias do Templo de Salomão para fazer suas preces.

Um deles era um Fariseu e outro um Publicano.

Os Fariseus eram homens religiosos, que viveram no tempo de Jesus. Eram muito orgulhosos e se consideravam perfeitos por cumprirem  as determinações da sua religião. Gostavam de discutir  sobre assuntos espirituais. Consideravam suas interpretações como as únicas certas. Eram vaidosos pela antiguidade de sua seita religiosa. Tratavam os partidários das outras crenças com ódio e desprezo. Achavam que ¨religião¨era somente a prática de cerimônias nas suas igrejas ( que eram chamadas sinagogas; templo só havia um, o de Salomão, em Jerusalém). Eram, quase sempre, cheios de vícios e erros, mas, fingiam  por palavras e atitudes que eram corretos e santos.

Os publicanos eram cobradores de impostos . No tempo de Jesus, a Palestina  pertencia ao imperio Romano. Por isso, os judeus pagavam impostos ao imperador. Os publicanos eram, em geral , judeus que exerciam essa profissão; cobravam impostos de seus compatriotas em favor  do Império Romano. Aproveitavam -se, muitas vezes, da sua função para impor multas desonestas, roubando o povo. Por isso,  eram geralmente odiados e tidos como ladrões.

Certa dia, um Fariseu e um Publicano subiram ao templo para orar.

O fariseu fazia sua oração, dizendo:

– Ó meu Deus, eu te agradeço muito, porque não sou semelhante aos outros homens, que são ladrões e injustos. Agradeço-te porque não sou como este publicano indigno que está ali adiante… Ó Senhor, todas as segundas e quintas-feiras eu jejuo, recordando a subida de Moisés ao Monte Sinai e sua descida com as Tábuas da Lei. Dou o dízimo de tudo quanto ganho nos meus negócios…

O publicano estava a alguma distância do fariseu. Não tinha coragem nem de levantar os olhos ao Céu, pois estava profundamente arrependido dos furtos que cometia ao cobrar os impostos. Também orava, mas, sua prece era muito diferente  da oração do fariseu orgulhoso.

Dizia o publicano em sua prece: Ó Deus, tem misericórdia de mim, que sou um miserável pecador!

Deus ouve nossas preces. Mas, nem a todas ele responde. A prece do fariseu era uma declaração de orgulho, nem deveria ser chamada de prece. A oração do publicano é o grito de uma alma arrependida dos seus pecados.

É o que Deus espera de nós, que reconheçamos  os nossos erros,  e busquemos o caminho do bem. Deus ouviu a prece do publicano e o justificou, isto é, deu-lhe mais forças  para que ele se corrigisse e caminhasse honestamente na vida.

Encerrando a parábola, disse Jesus: ¨Todo aquele que se exalta será humilhado, mas, o que se humilha  será exaltado¨.

Muita Paz

Espíritas amai-vos; espíritas instrui-vos.
Março 2011
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 39 outros seguidores