Foi tanto o sacrificio de Jesus

Ao se afastar da Eterna Claridade

Para trazer o bálsamo de luz

Com que ungiu a infeliz humanidade

 

Cheio de amor e cheio de piedade,

Imagino-o a levar nos ombros nus,

Sob o riso e apupos da cidade

Rumo ao calvário a infamante cruz…

 

Deste inocente irão tirar a vida !

E imagino-o dessa cruz erguida,

Vendo aos seus pés, em pranto, Mãe Maria…

 

E julgo ouvi-lo sussurrar, tristonho:

¨Se a mim causaram este mal medonho ,

O que farão no Evangelho, um dia?… ¨

                                                                                                Auta de Souza ( Espírito)

Anúncios